segunda-feira, outubro 18, 2021
20.6 C
São Vicente
20.7 C
Santos
18.6 C
Peruíbe
20.6 C
Praia Grande
20.1 C
Itanhaém
20.7 C
Guarujá
20.2 C
Mongaguá
21.2 C
Bertioga

Aumento de 46% para prefeito, vice e secretários de SP é aprovado na Câmara

Leia mais

‘Elas Fazem’ abre nova turma para capacitar mulheres na área da construção civil

Nova oportunidade de capacitação para mulheres na área da construção civil. O projeto "Elas Fazem", abre nova turma na área de pequenos...

Prefeitura de São Vicente oferece capacitação para preparação de vitrines de lojas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e relações do Trabalho (Sedect), em parceria com o Senac/Sebrae disponibiliza o curso de Vitrinismo...

Ônibus intermunicipal é apedrejado em tentativa de assalto em Praia Grande

Na noite de sábado (16), um ônibus que operava na linha 934EX da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU),...

Otrantur não paga empresas que sublocam micro-ônibus e frota é paralisada em São Vicente

Na manhã desta segunda-feira (18), representantes de empresas que sublocam os micro-ônibus para a Otrantur, responsável pelo transporte público de São Vicente,...

O aumento dos salários do prefeito, do vice e dos secretários da capital paulista foram aumentados em 46,6% em uma segunda e definitiva votação, que aconteceu na Câmara de Vereadores hoje. Ao todo, foram 34 votos a favor e 17 contra, com uma abstenção. Agora, o projeto segue para ser sancionado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB).

O salário atual de Covas é de R$ 21.175 e, com o reajuste, sobe para R$ 35.462. O vice-prefeito terá um reajuste de 47%, enquanto os secretários terão um aumento de quase 53% em São Paulo.

A primeira votação aconteceu na segunda-feira (21), às 12h, na Câmara Municipal. O reajuste aprovado hoje, caso seja sancionado, passa a valer a partir de 2022.

O último aumento dado ao prefeito, vice e secretários foi há oito anos. No dia da primeira votação, o líder do governo na Câmara, vereador Fábio Riva (PSDB), disse ao Estadão que o reajuste seria uma “reposição inflacionária” que ajudaria no “bom andamento da administração pública”.

Manobra para colocar o projeto em pauta

A votação do projeto que reajusta o salário do prefeito, do vice e dos secretários foi realizada por meio de uma manobra conhecida como “cavalo”. Nela, um texto é usado para que outro seja colocado em votação. O texto que foi usado como base foi um projeto que permitia o aumento de 2,8% nos salários de alguns servidores do Legislativo, parado desde 2018.

O texto foi colocado em votação sem que o novo projeto passasse pelas comissões de Constituição e Justiça, Administração Pública e Finanças. Dessa maneira, não foi analisado o impacto financeiro da medida e mensurado o quanto a folha de pagamento vai crescer após a decisão.

Reportagem: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

‘Elas Fazem’ abre nova turma para capacitar mulheres na área da construção civil

Nova oportunidade de capacitação para mulheres na área da construção civil. O projeto "Elas Fazem", abre nova turma na área de pequenos...

Prefeitura de São Vicente oferece capacitação para preparação de vitrines de lojas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e relações do Trabalho (Sedect), em parceria com o Senac/Sebrae disponibiliza o curso de Vitrinismo...

Ônibus intermunicipal é apedrejado em tentativa de assalto em Praia Grande

Na noite de sábado (16), um ônibus que operava na linha 934EX da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU),...

Otrantur não paga empresas que sublocam micro-ônibus e frota é paralisada em São Vicente

Na manhã desta segunda-feira (18), representantes de empresas que sublocam os micro-ônibus para a Otrantur, responsável pelo transporte público de São Vicente,...

PAT de São Vicente oferece 8 vagas de emprego

Nesta segunda-feira (18), o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), de São Vicente, na baixada santista oferece 8 novas oportunidades de...