terça-feira, janeiro 18, 2022
27.3 C
São Vicente
27.3 C
Santos
24 C
Peruíbe
27.3 C
Praia Grande
27.2 C
Itanhaém
27.2 C
Guarujá
27.2 C
Mongaguá
27.2 C
Bertioga

Contratação de varredores de rua fantasmas é investigada pela Polícia Federal

Leia mais

Bolsonaro prometeu vetar jogos de azar caso o Congresso aprove

Nesta segunda-feira (17), o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) afirmou, que vetará o projeto de lei que autorizaria a legalização dos...

Policlínicas deixam de realizar testes de Covid-19

A partir desta segunda-feira (17), as policlínicas de Santos, na Baixada Santista, deixaram de realizar temporariamente o teste de Covid-19. Na cidade,...

Baixada Santista pode registrar sensação térmica acima de 40°C

Segundo o Instituto Climatempo, a previsão do tempo para a Baixada Santista, indica temperaturas acima dos 30°C ao longo desta semana. O...

Suspeito morre e outro é baleado após troca de tiros com policiais militares

Um homem de 33 anos morreu após ser baleado durante uma troca de tiros com policiais militares e um segundo homem, de...

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Eleitoral do Rio Grande (MPRS) desenvolvem hoje (9) a Operação Gaspar. Ela investiga a suposta prática de crimes eleitorais e de desvio de recursos públicos na campanha eleitoral municipal de 2020.

Segundo a PF,  a ação investiga um suposto esquema de desvio de recursos públicos em contrato para limpeza urbana, firmado entre a prefeitura de Uruguaiana (RS) e uma empresa de Santa Catarina, que presta serviços desde 2017 ao município.

Pouco antes das eleições, a empresa contratou varredores de ruas fantasmas, alguns residentes em Santa Catarina, parentes dos próprios empresários investigados, havendo indícios de desvio de parte desses valores para a campanha eleitoral.

O inquérito policial apura crimes de licitação, omissão em prestação de contas eleitorais e apropriação de bens públicos. As pessoas que figuram como investigadas são agentes públicos e empresários.

Em Uruguaiana

Na ação desta terça-feira, 50 policiais federais e dez membros e servidores do Ministério Público Estadual cumprem 12 mandados de busca e apreensão em Uruguaiana, deferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS).

“Com base no compartilhamento de prova colhida durante a investigação da Operação Pombo de Ouro, em Santa Catarina, o Ministério Público Eleitoral do Rio Grande do Sul representou pela cassação dos mandatos dos agentes públicos investigados. O MPRS também instaurou inquérito civil para investigar possíveis atos de improbidade administrativa cometidos por empresários e agentes públicos”, informou a Polícia Federal.

A operação foi batizada de Gaspar em alusão ao personagem de desenho infantil Gasparzinho, conhecido pelas crianças como o fantasminha camarada, considerando que a forma de desvio de recursos teria decorrido da contratação de funcionários fantasmas.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Bolsonaro prometeu vetar jogos de azar caso o Congresso aprove

Nesta segunda-feira (17), o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) afirmou, que vetará o projeto de lei que autorizaria a legalização dos...

Policlínicas deixam de realizar testes de Covid-19

A partir desta segunda-feira (17), as policlínicas de Santos, na Baixada Santista, deixaram de realizar temporariamente o teste de Covid-19. Na cidade,...

Baixada Santista pode registrar sensação térmica acima de 40°C

Segundo o Instituto Climatempo, a previsão do tempo para a Baixada Santista, indica temperaturas acima dos 30°C ao longo desta semana. O...

Suspeito morre e outro é baleado após troca de tiros com policiais militares

Um homem de 33 anos morreu após ser baleado durante uma troca de tiros com policiais militares e um segundo homem, de...

Bebê é abandonada dentro de bolsa térmica

Na manhã desta segunda-feira (17), uma recém-nascida, ainda com cordão umbilical, foi encontrada dentro de uma bolsa térmica em uma rua de...