quarta-feira, junho 16, 2021
20.6 C
São Vicente
20.6 C
Santos
16.9 C
Peruíbe
20.6 C
Praia Grande
20.8 C
Itanhaém
20.5 C
Guarujá
20.4 C
Mongaguá
20.5 C
Bertioga

Prioridade de venda de oxigênio a hospitais é aprovada pela Câmara

Leia mais

São Vicente: Pets são castrados na Área Continental

No último domingo (13), cerca de 48 animais, foram castrados na Unidade de Saúde Animal (Ubasa), na área Continental, em São Vicente....

SV antecipará vacina contra o covid-19, em pessoas de 45 a 49 anos sem comorbidades

A partir de sexta-feira (18), São Vicente antecipará a vacinação contra o covid-19, para pessoas de 45 a 49 anos, sem comorbidades....

Aberta as inscrições para o curso de capacitação de serralheria em São Vicente

 A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Reações do trabalho (Sedect), informa que estão abertas as inscrições para o curso de...

Segunda-feira: GCM dispersa cerca de 500 pessoas em aglomerações em São Vicente

Nesta segunda-feira (14), a Guarda Civil Municipal de São Vicente, recebeu duas denúncias de aglomerações em dois bares da cidade, um no...

Nesta terça-feira (30) a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que estabelece prioridade no atendimento integral da demanda da rede hospitalar pública ou privada durante a pandemia de covid-19. A medida é direcionada aos fornecedores de oxigênio. O texto será enviado ao Senado.

Segundo o relator, deputado Sanderson (PSL-RS), a proposta isenta as empresas fornecedoras de pagar multa contratual se deixarem de fornecer oxigênio a outros compradores ao priorizar o abastecimento da rede hospitalar. 

“É notório o substancial crescimento da demanda por oxigênio na rede hospitalar pública e privada. Segundo informações prestadas à Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 pelo representante da única indústria nacional dentre as cinco maiores fabricantes de oxigênio do mercado brasileiro, apenas 20% do produto oxigênio se destinam à área da saúde”, afirmou o parlamentar.

A isenção da multa também se aplica a outras penalidades ou ações de perdas e danos, já que o projeto aprovado considera a situação uma conduta que exclui a empresa de responsabilidade civil por motivo fortuito ou de força maior. A prioridade terá vigência durante a declaração de situação de emergência de saúde pública.

“O que se objetiva com o projeto é fazer com que empresas fornecedoras de gás oxigênio não sejam penalizadas por priorizarem o salvamento de vidas em meio à pandemia da covid-19, sobretudo diante um quadro de risco de desabastecimento de oxigênio na rede hospitalar”, explicou o deputado Sanderson.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

São Vicente: Pets são castrados na Área Continental

No último domingo (13), cerca de 48 animais, foram castrados na Unidade de Saúde Animal (Ubasa), na área Continental, em São Vicente....

SV antecipará vacina contra o covid-19, em pessoas de 45 a 49 anos sem comorbidades

A partir de sexta-feira (18), São Vicente antecipará a vacinação contra o covid-19, para pessoas de 45 a 49 anos, sem comorbidades....

Aberta as inscrições para o curso de capacitação de serralheria em São Vicente

 A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Reações do trabalho (Sedect), informa que estão abertas as inscrições para o curso de...

Segunda-feira: GCM dispersa cerca de 500 pessoas em aglomerações em São Vicente

Nesta segunda-feira (14), a Guarda Civil Municipal de São Vicente, recebeu duas denúncias de aglomerações em dois bares da cidade, um no...

Implantação de uma nova sede da Polícia Militar é discutida em São Vicente

Nesta terça-feira (15), o Prefeito Kayo Amado, de São Vicente, litoral de SP, recebeu autoridades de Polícia Militar e do legislativo, para...