terça-feira, agosto 16, 2022
28.2 C
São Vicente
28.1 C
Santos
25.3 C
Peruíbe
28 C
Praia Grande
26.8 C
Itanhaém
27.9 C
Guarujá
27.8 C
Mongaguá
28 C
Bertioga

Negligência: Laudo aponta que bebê morreu asfixiado

Leia mais

E se deixar item de metal no carregador sem fio do carro?

O que acontece se deixarmos objetos metálicos no carregador de celular por indução? Eles podem esquentar e, no...

Santos oferece mais de 130 vagas de emprego

Santos, está disponibilizando mais de 130 vagas de emprego, em diversas áreas. Destas, 124 oportunidades são em uma grande rede de restaurantes.

Após várias solicitações, faixas da via do Itararé são restauradas

Partindo das solicitações feitas pelo vereador Jhony Sasaki, após várias reclamações de munícipes, as faixas da Avenida Padre Manoel de Nóbrega e...

Butantan busca voluntários para testes da vacina da chikungunya

O Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com entidades como Instituto Autoimune, buscam recrutar 750 voluntários, em todo o Brasil, adolescentes de...

Milena Glória Cardoso, de 19 anos, que estava com 41 semanas de gestação quando perdeu o bebê, diz que procurou atendimento médico e pediu para que uma cesárea fosse realizada dias antes do óbito da filha. O bebê da grávida de nove meses que foi diagnosticada com toxoplasmose morreu asfixiado, segundo indicou o laudo necroscópico realizado em São Vicente, na baixada santista. A prefeitura afirma que seguiu todos os protocolos adequados ao caso da gestante.

A gestante sem sintomas, foi diagnosticada por meio de um exame de sangue de rotina durante o pré-natal, no 5º mês da gestação. No mês seguinte, a equipe da rede municipal de saúde, segundo ela, não solicitou a repetição do exame para acompanhar a doença.

O especialista explica que a anoxia intra-uterina significa que o bebê ficou sem oxigênio dentro da placenta. Porém, sem acesso ao prontuário médico, não é possível dizer se a causa da morte pode ter sido a toxoplasmose, uma suposta demora no parto ou um terceiro fator desconhecido.

A Secretaria de Saúde de São Vicente (Sesau) informou que, após o óbito, foi realizada uma ultrassonografia, que confirmou o óbito fetal e derrame pericárdico. Porém, a toxoplasmose não costuma gerar este tipo de condição.

Os familiares de Milena registraram um novo boletim de ocorrência, desta vez, com a versão dos parente, alegando descaso e omissão de socorro nas vezes em que a gestante pediu para que a cesárea fosse realizada e não foi atendida.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

E se deixar item de metal no carregador sem fio do carro?

O que acontece se deixarmos objetos metálicos no carregador de celular por indução? Eles podem esquentar e, no...

Santos oferece mais de 130 vagas de emprego

Santos, está disponibilizando mais de 130 vagas de emprego, em diversas áreas. Destas, 124 oportunidades são em uma grande rede de restaurantes.

Após várias solicitações, faixas da via do Itararé são restauradas

Partindo das solicitações feitas pelo vereador Jhony Sasaki, após várias reclamações de munícipes, as faixas da Avenida Padre Manoel de Nóbrega e...

Butantan busca voluntários para testes da vacina da chikungunya

O Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com entidades como Instituto Autoimune, buscam recrutar 750 voluntários, em todo o Brasil, adolescentes de...

Homem estimula órgão genital durante invasão em prédio para cometer crime em santos

Um homem foi flagrado se masturbando enquanto invadia um prédio e roubava uma bicicleta em Santos. A ação, foi registrada por uma...