terça-feira, abril 20, 2021
21.7 C
São Vicente
21.7 C
Santos
19.5 C
Peruíbe
21.7 C
Praia Grande
18.8 C
Itanhaém
21.7 C
Guarujá
18.3 C
Mongaguá
21.7 C
Bertioga

Petrobras eleva gasolina em 6% e diesel em 5%

Leia mais

Gabriel Medina avança na Austrália e chega ao topo do ranking

Três brasileiros continuam na disputa do título da terceira etapa do World Surf League Championship Tour 2021, que acontece em Narrabeen, na Austrália. Nesta...

Roberto Carlos completa 80 anos e pede para fãs não irem ao seu prédio

O rei Roberto Carlos comemora seu aniversário de 80 anos nesta segunda-feira (19). Em comunicado oficial, divulgado em seu Instagram, o cantor...

Butantan recebe insumo e fabricará mais 5 milhões de vacinas CoronaVac

O Instituto Butantan recebeu hoje (19) insumos para a fabricação de mais 5 milhões de doses da vacina contra a covid-19. Os...

Obras estão em andamento para prevenir deslizamentos nos morros santistas

 Os morros santistas já receberam dez obras emergenciais e têm outras 12 em andamento para reverter os danos provocados pelas fortes chuvas...
Equipe Baixada Na Rede
Equipe Baixada Na Rede
Alisson Luiz Junior. Jornalista e produtor de TV.

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (20), reajuste nos preços da gasolina, de 6%, e do diesel, de 5%. Os novos preços valem a partir desta sexta-feira (21) e são referentes ao cobrado nas vendas às distribuidoras. O valor final nos postos para os motoristas agrega outros custos e varia segundo o mercado.

De acordo com o levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 8 e 15 de agosto, o preço médio da gasolina comum no país foi de R$ 4,234. O diesel S-500 foi de R$ 3,364. O etanol, de R$ 2,769. E o gás de cozinha, de R$ 70,01, para o botijão de 13 kg.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis”. 

Fonte:agenciabrasil.ebc.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Gabriel Medina avança na Austrália e chega ao topo do ranking

Três brasileiros continuam na disputa do título da terceira etapa do World Surf League Championship Tour 2021, que acontece em Narrabeen, na Austrália. Nesta...

Roberto Carlos completa 80 anos e pede para fãs não irem ao seu prédio

O rei Roberto Carlos comemora seu aniversário de 80 anos nesta segunda-feira (19). Em comunicado oficial, divulgado em seu Instagram, o cantor...

Butantan recebe insumo e fabricará mais 5 milhões de vacinas CoronaVac

O Instituto Butantan recebeu hoje (19) insumos para a fabricação de mais 5 milhões de doses da vacina contra a covid-19. Os...

Obras estão em andamento para prevenir deslizamentos nos morros santistas

 Os morros santistas já receberam dez obras emergenciais e têm outras 12 em andamento para reverter os danos provocados pelas fortes chuvas...

São Vicente aplicará vacinas em turnos, adotando o modelo ‘CoronaGripe’

Com o objetivo de agilizar as campanhas de imunização contra a Covid-19 e contra a gripe, que acontecem simultaneamente em São Vicente,...