domingo, maio 22, 2022
19 C
São Vicente
19 C
Santos
20.9 C
Peruíbe
19 C
Praia Grande
20.6 C
Itanhaém
18.9 C
Guarujá
18.8 C
Mongaguá
19 C
Bertioga

Petrobras eleva gasolina em 6% e diesel em 5%

Leia mais

Moedas antigas em sua casa podem valer um bom dinheiro

Muitos não sabem, mas existem moedas antigas que valem dinheiro. Alguns fatores como tiragem limitada ou erros que tiraram as moedas de circulação, as...

Pousada abriga moradores de rua do frio intenso em São Vicente

A Pousada Praia de São Vicente está promovendo uma ação social muito importante abrigando temporariamente pessoas em situação de rua do frio...

Praia de Guarujá terá iluminação apagada diariamente a partir da 1h da manhã

A Prefeitura de Guarujá decidiu apagar as luzes da faixa de areia da Praia das Astúrias diariamente a partir da 1h da manhã....

UBSs de São Vicente passam a atender aos sábados até final de maio

Os moradores de São Vicente, terão atendimento nas unidades de saúde públicas aos sábado, até o dia 28 de maio. O objetivo...
Equipe Baixada Na Rede
Alisson Luiz Junior. Jornalista e produtor de TV.

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (20), reajuste nos preços da gasolina, de 6%, e do diesel, de 5%. Os novos preços valem a partir desta sexta-feira (21) e são referentes ao cobrado nas vendas às distribuidoras. O valor final nos postos para os motoristas agrega outros custos e varia segundo o mercado.

De acordo com o levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 8 e 15 de agosto, o preço médio da gasolina comum no país foi de R$ 4,234. O diesel S-500 foi de R$ 3,364. O etanol, de R$ 2,769. E o gás de cozinha, de R$ 70,01, para o botijão de 13 kg.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis”. 

Fonte:agenciabrasil.ebc.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Moedas antigas em sua casa podem valer um bom dinheiro

Muitos não sabem, mas existem moedas antigas que valem dinheiro. Alguns fatores como tiragem limitada ou erros que tiraram as moedas de circulação, as...

Pousada abriga moradores de rua do frio intenso em São Vicente

A Pousada Praia de São Vicente está promovendo uma ação social muito importante abrigando temporariamente pessoas em situação de rua do frio...

Praia de Guarujá terá iluminação apagada diariamente a partir da 1h da manhã

A Prefeitura de Guarujá decidiu apagar as luzes da faixa de areia da Praia das Astúrias diariamente a partir da 1h da manhã....

UBSs de São Vicente passam a atender aos sábados até final de maio

Os moradores de São Vicente, terão atendimento nas unidades de saúde públicas aos sábado, até o dia 28 de maio. O objetivo...

Homem usa barras da praia para fazer ‘pole dance’ 

Em uma barra fixa instalada na Praia da Enseada, no Centro de Bertioga, um homem resolveu inovar ao se exercitar. Em imagens...