quarta-feira, janeiro 26, 2022
35.1 C
São Vicente
35.1 C
Santos
27.9 C
Peruíbe
35.1 C
Praia Grande
35.1 C
Itanhaém
35 C
Guarujá
34.9 C
Mongaguá
28.9 C
Bertioga

Com mais de 15 anos de experiência, motorista de ônibus da Náutica busca oportunidade de emprego

Leia mais

Projeto para atender órfãos do feminicídio

As altas taxas de feminicídio no país trazem consigo um problema social menos óbvio do que a morte de mulheres: o abandono...

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

Concluir a faculdade de direito e ajudar a avó de 80 anos que está doente. Estes são os dois maiores desejos de William Tomas, de 35 anos. No entanto, o motorista de ônibus e caminhão, morador da Náutica está desempregado no momento e procura uma oportunidade na área do transporte para alcançar esses dois objetivos.

“Atualmente moro com meus pais por causa da pandemia. Voltei a morar com eles e fiquei desempregado”, explica William.

A busca por uma oportunidade de emprego se tornou ainda mais fundamental devido aos problemas de saúde da avó, dona Maria Aparecida. “Ela está muito doente. Não pode mais morar sozinha, toma vários médicamentos controlados. Eu e meus irmãos nos revezamos para ajudá-la”.

A avó de William, Maria Aparecida, à direita, tem diabetes, água no pulmão, “coração grande” e já sofreu 3 AVCs

Hoje com 35, o vicentino já trabalha desde os 11 anos de idade. O primeiro emprego foi na antiga lotação como cobrador. “Não precisava, mas desde criança tinha o pensamento de ter o meu próprio dinheiro”, conta.

Posteriormente, trabalhou como Office Boy, vendedor de chocolate, de passagem de ônibus e copa.

William continuou estudando. Concluiu o Ensino Médio, fez cursos de transporte de passageiros e movimentação de produto perigoso.

Ingressou na faculdade de Direito. “Fiz 2 anos e seis meses de faculdade mas não pude terminar pois era muito caro. Tínhamos muitas contas e outras despesas na época. O orçamento da família apertou então tive que sair da faculdade. No entanto, meu sonho nunca terminou. E tenho certeza de que um dia voltarei a estudar e terminar a faculdade”.

Aos 21 anos, começou a trabalhar na área de transporte e Turismo em empresas privadas e na Prefeitura de Santos.

William Tomas procura emprego para ajudar a família e terminar faculdade de Direito

“Tenho experiência com transporte de passageiros e com transporte de cargas. Sou motorista profissional há mais de 15 anos. Trabalhar sempre foi muito importante para mim, pois sei que dali eu posso realizar meus sonhos e dar estabilidade pra minha família”.

Para entrar em contato com William clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Projeto para atender órfãos do feminicídio

As altas taxas de feminicídio no país trazem consigo um problema social menos óbvio do que a morte de mulheres: o abandono...

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

Criança se acidenta em parque de São Vicente e leva 12 pontos

Uma criança de sete anos, filho de uma moradora da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, levou mais de dez...