quinta-feira, setembro 23, 2021
17.4 C
São Vicente
17.3 C
Santos
16.8 C
Peruíbe
17.4 C
Praia Grande
17.4 C
Itanhaém
17.8 C
Guarujá
17.1 C
Mongaguá
19.3 C
Bertioga

Rosana Valle propõe linha de crédito para compra de terrenos de marinha

Leia mais

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

A deputada federal Rosana Valle (PSB/SP) apresentou o Projeto de Lei 5177/2020, que cria linha de crédito para a aquisição de terrenos de marinha em regime de aforamento. Mais de 80 mil famílias vivem em terrenos de marinha na Baixada Santista.

O primeiro objetivo é que estas famílias, ao terem acesso ao financiamento e comprem a parte da União destes imóveis aforados, possam ficar livres das taxas cobradas anualmente, chamadas popularmente de laudêmio.

Há também a expectativa de que, com a compra, muitos possam regularizar a situação dos imóveis, lavrando, inclusive, escrituras, de forma a deixar o bem aos herdeiros.

Os chamados terrenos de marinha são imóveis de propriedade da União. Com base na média de marés altas e baixas, foi traçada uma linha imaginária ao longo da costa brasileira. A partir desta linha, em direção ao continente, terrenos que estiverem a 33 metros da preamar média foram considerados da União.

A linha de crédito em bancos públicos seria garantida pela União. A medida terá impacto nacional, uma vez que vivem em terrenos de marinha cerca de 10 milhões de brasileiros, segundo informações do Patrimônio da União.

Rosana Valle fez questão de fixar que o limite de valor das parcelas do financiamento não poderá exceder 30% da renda comprovada pelos ocupantes, arrendatários, cessionários ou foreiros destes terrenos de marinha.

As pessoas que comprarem os terrenos terão prazo de até 180 meses para o pagamento, com taxa anual máxima igual ao estabelecido pelo Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, a chamada taxa Selic. O Conselho Monetário Nacional editará as normas complementares necessárias à operacionalização desta linha de crédito.

“Na Baixada, acredito que poderão ser beneficiadas milhares de famílias. Além, disso, temos aqui 18 terrenos da União, dos quais pelo menos 10 podem abrigar projetos de moradia popular. Muita gente quer ter sua escritura, deixar seus imóveis garantidos para seus filhos e herdeiros e este financiamento pode ajudar a realização destes sonhos”, disse Rosana Valle.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

TJ-SP exigirá comprovante de vacinação contra a covid-19 para liberar acesso de entrada em Fóruns

A partir da próxima segunda-feira (27), o Tribunal de Justiça (TJ) passará a exigir o comprovante de vacinação contra a Covid para...