quinta-feira, setembro 23, 2021
17.4 C
São Vicente
17.3 C
Santos
16.8 C
Peruíbe
17.4 C
Praia Grande
17.4 C
Itanhaém
17.8 C
Guarujá
17.1 C
Mongaguá
19.3 C
Bertioga

Santos é a cidade de SP com maior número de mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes, diz estudo

Leia mais

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

Santos, no litoral paulista, é a cidade com maior número de mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes no Estado de São Paulo. Cubatão, São Vicente e Guarujá aparecem entre os dez primeiros, segundo levantamento de dados feito pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet).

O estudo leva em consideração apenas cidades com mais de 100 mil habitantes. O ranking, divulgado na última quarta-feira (25), é um acompanhamento mensal dos óbitos nas cidades paulistas, seguindo dados fornecidos pelas administrações municipais.

Santos aparece liderando o ranking, com 176,3 mortes a cada 100 mil habitantes. A segunda cidade a aparecer na lista é São José do Rio Preto, com 170 óbitos. Outros municípios da Baixada Santista aparecem entre as dez primeiras cidades, com Cubatão em 4º lugar, com 155,3 mortes, São Vicente em 7º, com 130,4, e Guarujá em 8º, com 129,8.

O último levantamento de dados divulgado pela associação sobre o número de óbitos por Covid-19 a cada 100 mil habitantes em São Paulo foi no dia 26 de outubro. Naquela data, Santos já estava em primeiro lugar na lista, com 156,47 óbitos confirmados pela doença a cada 100 mil habitantes.

Número de óbitos por Covid-19 para cada 100 mil habitantes* em 26/10:

  1. Santos: 156,47 óbitos/100 mil habitantes
  2. São José do Rio Preto: 151,08 óbitos/100 mil habitantes
  3. Cubatão: 144,6 óbitos/100 mil habitantes
  4. São Caetano do Sul: 141,5 óbitos/100 mil habitantes
  5. Barueri: 139,3 óbitos/100 mil habitantes
  6. Catanduva: 129,7 óbitos/100 mil habitantes
  7. São Vicente: 119,74 óbitos/100 mil habitantes
  8. Ribeirão Preto: 119,72 óbitos/100 mil habitantes
  9. Osasco: 118,84 óbitos/100 mil habitantes
  10. São Bernardo do Campo: 116,1 óbitos/100 mil habitantes

* Estudo levou em consideração apenas cidades do Estado de São Paulo com mais de 100 mil habitantes.

Resposta

Em nota, a prefeitura informa que Santos é a cidade com maior índice de verticalização do país, ambiente que contribui para a disseminação do novo coronavírus, e tem o maior percentual de idosos, público mais suscetível a complicações e mortes por decorrência da doença.

No município, a população idosa é quase o dobro da estadual. Enquanto em Santos 19,2% da população têm mais de 60 anos (Fonte Fundação Seade), no estado, o índice é de 11,6%. Mesmo assim, a taxa de letalidade da cidade está em 2,8%, e no estado, a taxa é de 3,3% – segundo a Fundação Seade, que reúne os dados oficiais do estado e considera a proporção de mortes em relação ao número de casos.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) destaca que o coeficiente de letalidade, que se baseia no total de óbitos em relação às pessoas acometidas pela Covid-19, é a métrica utilizada internacionalmente e permite a uniformização dos dados, sendo possível compará-los, inclusive, com outros países.

A pasta destaca que, independentemente de qualquer índice, o município preza pela disponibilização de leitos SUS em quantidade suficiente para o atendimento das pessoas acometidas de forma mais severa pela doença. Desde março, foram abertos 449 leitos em Santos – 300 de clínica médica e 149 de UTI. Ninguém que procurou a rede pública de saúde de Santos ficou sem atendimento.

O município afirma que já encaminhou ofícios aos governos estadual e Federal para a manutenção dos leitos para tratamento da Covid-19 até março de 2021. Para o Governo Federal, também foi solicitada a habilitação da UPA Central para servir como hospital de campanha com 66 leitos, sendo dez de UTI.

Reportagem: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

TJ-SP exigirá comprovante de vacinação contra a covid-19 para liberar acesso de entrada em Fóruns

A partir da próxima segunda-feira (27), o Tribunal de Justiça (TJ) passará a exigir o comprovante de vacinação contra a Covid para...