quarta-feira, janeiro 26, 2022
35.1 C
São Vicente
35.1 C
Santos
27.9 C
Peruíbe
35.1 C
Praia Grande
35.1 C
Itanhaém
35 C
Guarujá
34.9 C
Mongaguá
28.9 C
Bertioga

É comprovada a eficaz de CoronaVac contra novas variantes do coronavírus

Leia mais

Projeto para atender órfãos do feminicídio

As altas taxas de feminicídio no país trazem consigo um problema social menos óbvio do que a morte de mulheres: o abandono...

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

 O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (10) que uma pesquisa realizada por cientistas do Instituto Butantan e da USP, no ICB (Instituto de Ciências Biomédicas), comprovou que a vacina Coronavac é eficaz contra novas cepas do coronavírus. O estudo atesta que a vacina do Butantan possui eficácia contra as três novas variantes que circulam no Brasil.

“Essa é uma excepcional notícia da ciência, mas também para a vida. A vacina do Butantan imuniza os vacinados contra as novas variantes da Covid-19. Essa é mais uma comprovação da qualidade desta vacina, que hoje imuniza nove em cada dez brasileiros em todo o país”, declarou Doria.

Estudos preliminares, realizados pelo Instituto Butantan em parceria com a USP, em pessoas vacinadas, demonstram que a Coronavac é capaz de neutralizar variantes do novo coronavírus. Os dados incluíram amostras de 35 participantes vacinados na Fase III. O estudo completo inclui um número maior de amostras, que já estão em análise. Os resultados completos serão divulgados posteriormente.

Dados promissores
As vacinas compostas de vírus inativado, como a produzida pelo Instituto Butantan, possuem todas as partes do vírus. Isso pode gerar uma resposta imune mais abrangente em relação ao que ocorre com outras vacinas que utilizam somente uma parte da proteína Spike (proteína utilizada pelo coronavírus para infectar as células). A vacina do Butantan tem essa vantagem em relação às demais, pois pode levar a uma proteção mais efetiva contra as variantes que apresentam mutação na proteína Spike.

Outra característica da vacina inativada do Instituto Butantan é que ela consegue ter uma proteína Spike completa. As vacinas que têm fragmentos menores desta proteína têm menos chances de ser eficaz contra as novas variantes.

Nos testes realizados pelo Instituto Butantan são utilizados os soros das pessoas vacinadas (colhido por meio de exame de sangue). As amostras são colocadas em um cultivo de células e, posteriormente, infectadas com as variantes. A neutralização consiste em testar se os anticorpos gerados em decorrência da vacina vão neutralizar, ou seja, combater o vírus nesse cultivo.

Fonte: Santa Portal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Projeto para atender órfãos do feminicídio

As altas taxas de feminicídio no país trazem consigo um problema social menos óbvio do que a morte de mulheres: o abandono...

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

Criança se acidenta em parque de São Vicente e leva 12 pontos

Uma criança de sete anos, filho de uma moradora da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, levou mais de dez...