segunda-feira, setembro 27, 2021
27.9 C
São Vicente
27.5 C
Santos
24.9 C
Peruíbe
28 C
Praia Grande
27.6 C
Itanhaém
27.4 C
Guarujá
28.9 C
Mongaguá
28 C
Bertioga

Médico cardiologista Marcelo Queiroga é nomeado Ministro da Saúde

Leia mais

Homem reage a assalto e persegue ladrão

Na tarde do último domingo (26), um homem reagiu a um assalto e saiu correndo atrás do criminoso em São Vicente, na...

Rap pagará multa de R$ 2,4 milhões à Justiça Federal por tráfico internacional de drogas

O narcotraficante André do Rap, foi condenado a pagar uma multa de mais de R$ 2,4 milhões à Justiça Federa, referente ao...

Porto de Santos: Receita localiza grande quantidade de munição em meio à carga importada

Na última quinta-feira (23), durante uma conferência em carga importada, a Receita Federal localizou grande quantidade de munição para armas de fogo...

Doria anuncia volta de torcida aos estádios em SP a partir de outubro

Na última quinta-feira (23), o Governador João Doria anunciou, a liberação do acesso do público aos estádios nas partidas de futebol em...

O médico cardiologista Marcelo Queiroga tomou posse hoje (23) no cargo de ministro da Saúde, em solenidade privada no Palácio do Planalto. O decreto de nomeação foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

Na mesma publicação, também consta a exoneração de Eduardo Pazuello do cargo. O anúncio de substituição do comando da pasta foi feito na semana passada por Bolsonaro. No dia seguinte, Queiroga concedeu entrevista e destacou a importância da população se engajar nas medidas de prevenção à covid-19, incluindo o uso de máscaras e distanciamento social.

Marcelo Queiroga é natural de João Pessoa e se formou em medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele fez especialização em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Ele atua na área de hemodinâmica e cardiologia intervencionista. Atualmente, preside a Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que o novo ministro “atende aos critérios técnicos e ao perfil de reputação ilibada exigidos para o cargo, com ampla experiência na área, não só da saúde, mas de gestão”. De acordo com o ministério, o nome de Queiroga foi submetido ao procedimento de consulta, obrigatório a quem assume cargos em comissão e funções de confiança.

Na análise de vida pregressa, não foram encontrados óbices jurídicos à nomeação, segundo a pasta. “Dentre os registros verificados, constatou-se que a Ação Penal – noticiada recentemente pela mídia – por suposta apropriação indébita previdenciária foi julgada improcedente, com absolvição de Marcelo Queiroga, conforme certidão emitida pela 16ª Vara Federal da Seção Judiciária de Paraíba”, diz a nota.

Com a nomeação, Queiroga é o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia de covid-19. Passaram pela pasta, neste período, os médicos Luiz Henrique Mandetta, que estava desde o início do governo Bolsonaro, e Nelson Teich, seguido depois pelo general Eduardo Pazuello, do Exército.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Homem reage a assalto e persegue ladrão

Na tarde do último domingo (26), um homem reagiu a um assalto e saiu correndo atrás do criminoso em São Vicente, na...

Rap pagará multa de R$ 2,4 milhões à Justiça Federal por tráfico internacional de drogas

O narcotraficante André do Rap, foi condenado a pagar uma multa de mais de R$ 2,4 milhões à Justiça Federa, referente ao...

Porto de Santos: Receita localiza grande quantidade de munição em meio à carga importada

Na última quinta-feira (23), durante uma conferência em carga importada, a Receita Federal localizou grande quantidade de munição para armas de fogo...

Doria anuncia volta de torcida aos estádios em SP a partir de outubro

Na última quinta-feira (23), o Governador João Doria anunciou, a liberação do acesso do público aos estádios nas partidas de futebol em...

Negligência: Laudo aponta que bebê morreu asfixiado

Milena Glória Cardoso, de 19 anos, que estava com 41 semanas de gestação quando perdeu o bebê, diz que procurou atendimento médico...