segunda-feira, setembro 20, 2021
25.9 C
São Vicente
25.4 C
Santos
21.8 C
Peruíbe
26 C
Praia Grande
25 C
Itanhaém
25.2 C
Guarujá
27.2 C
Mongaguá
25.3 C
Bertioga

Tribunal da Justiça do Rio de Janeiro libera aulas presenciais nas rede pública e privada

Leia mais

Praia Grande: Mulheres são presas por furtar mais de R$ 13 mil em itens de lojas de shopping

Na noite do último sábado (18), duas mulheres, foram presas em flagrante por suspeita de furtar três lojas de um shopping em...

Homem é flagrado implorando por emprego em semáforo de Praia Grande,SP

O bacharel em Direito Rogério de Souza Estrada, de 51 anos, vive há um ano e meio em situação de desemprego. Morador...

Cantor Latino faz post e troca nome das cidades da baixada santista

O cantor Latino, virou alvo de chacota na internet por conta de um post feito em uma rede social. Durante passeio na...

Operação contra esquema de jogos de azar é realizada na Baixada Santista

Na manhã desta segunda-feira (20), uma operação foi realizada pela Equipe da Polícia Militar e do Grupo de Atuação Especial de Combate...

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Henrique Carlos De Andrade Figueira, aceitou hoje (6) o pedido de suspensão da liminar apresentado pela Procuradoria-Geral do Município do Rio de Janeiro, que impedia a volta às aulas presenciais nas escolas das redes pública e privada da capital.

No despacho, o desembargador destacou que a liminar concedida na noite de domingo (4) pelo juiz Roberto Câmara Lacé Brandão, em plantão judiciário, e mantida hoje pela juíza Georgia Vasconcellos da Cruz, da 2ª Vara de Fazenda do TJRJ, valia até o exame do mérito. Nas decisões anteriores, os magistrados apontavam que o retorno às aulas presenciais seria precipitado e poderia aumentar o risco de contágio da covid-19 no momento em que a vacinação contra a doença ainda está em ritmo lento.

O desembargador Andrade Figueira manifestou concordância com as alegações do município de que “a decisão quanto ao funcionamento de creches, escolas, estabelecimentos de ensino e congêneres, sejam públicos ou privados, compete ao Executivo, por meio de seu corpo técnico, o que demanda complexidade, não sendo atribuição do Judiciário se imiscuir nesta esfera administrativa”. 

Para o presidente do TJRJ, a urgência das medidas liminares “exige ações coordenadas, conforme as peculiaridades de cada localidade, visando a prevenção e contenção de riscos e danos à saúde pública”.

Andrade Figueira acrescentou que o controle judicial de políticas públicas deve ser uma medida de caráter excepcional com obediência à separação dos poderes. “O que prevalece é o respeito aos critérios utilizados pelo Poder Executivo, a quem por preceito de índole constitucional cabe definir seus planos de ação no combate à pandemia. A separação dos poderes deve ser respeitada, diante da necessidade de se observar as escolhas administrativas tomadas com base em orientações técnicas, não competindo ao julgador substituir o administrador nas decisões tomadas”.

Andrade Figueira disse que o município adotou o Protocolo Sanitário de Prevenção à Covid-19 para o retorno presencial, com procedimentos a serem adotados desde a chegada dos alunos na unidade escolar. O desembargador lembrou ainda que os pais podem escolher se deixam ou não seus filhos frequentarem as aulas.

Em nota, a PGM informou que com a decisão do presidente do TJRJ as aulas presenciais nas escolas municipais e particulares estão autorizadas a ocorrer a partir de hoje.

A procuradoria disse que o retorno das aulas presenciais segue o cumprimento de todos os protocolos sanitários pelas escolas do município, e ainda conta com o aval do Comitê Científico.

Retomada com segurança

O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, informou que o retorno das escolas públicas será amanhã (7) com aulas presenciais nas unidades que já estavam recebendo alunos da pré-escola, primeiro ano e segundo ano do ensino fundamental. Já a rede privada está autorizada a retornar com as aulas presenciais.

Ferreirinha lembrou que ontem o Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (CEEC) da prefeitura do Rio recomendou mais uma vez que as escolas devem continuar abertas e que as aulas presenciais precisam retornar gradualmente em segurança. “Devemos fazer isso seguindo o nosso rigoroso protocolo sanitário que foi feito junto com a Saúde e validado pelo próprio comitê”, afirmou.

Segundo o secretário, se mais adiante houver necessidade de novamente suspender o funcionamento das escolas, isso será feito. “Se a escola tiver que fechar novamente ela vai fechar. Teremos que aprender a lidar com o abre e fecha, como o resto do mundo está fazendo. Gostaria de reforçar que, do nosso lado, atuaremos sempre com muita responsabilidade”, informou.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Praia Grande: Mulheres são presas por furtar mais de R$ 13 mil em itens de lojas de shopping

Na noite do último sábado (18), duas mulheres, foram presas em flagrante por suspeita de furtar três lojas de um shopping em...

Homem é flagrado implorando por emprego em semáforo de Praia Grande,SP

O bacharel em Direito Rogério de Souza Estrada, de 51 anos, vive há um ano e meio em situação de desemprego. Morador...

Cantor Latino faz post e troca nome das cidades da baixada santista

O cantor Latino, virou alvo de chacota na internet por conta de um post feito em uma rede social. Durante passeio na...

Operação contra esquema de jogos de azar é realizada na Baixada Santista

Na manhã desta segunda-feira (20), uma operação foi realizada pela Equipe da Polícia Militar e do Grupo de Atuação Especial de Combate...

Prefeito de Guarujá reassume cargo nesta segunda-feira (20)

Nesta segunda-feira (20), o prefeito de Guarujá, na baixada santista, Válter Súman (PSDB), retornou ao cargo, após a Justiça conceder sua liberdade provisória....