domingo, outubro 24, 2021
19.1 C
São Vicente
19.1 C
Santos
18.8 C
Peruíbe
19.2 C
Praia Grande
19.4 C
Itanhaém
19.1 C
Guarujá
19.2 C
Mongaguá
18.7 C
Bertioga

Tabelamento de preço de combustíveis é investigado pelo CADE

Leia mais

Por ano no país; morte violenta atinge 6,97 mil crianças e adolescentes

O Brasil teve uma média de 6,97 mil mortes violentas intencionais de crianças e adolescentes por ano nos últimos cinco anos. De...

IBGE aponta que 77,4% das novas empresas do Brasil não têm funcionários

Nesta sexta-feira (22), o IBGE divulgou, que maioria das empresas abertas no Brasil tem apenas sócio ou proprietário e não dispõe de...

Reajustes salariais em setembro ficam abaixo do INPC

O reajuste médio dos salários obtidos nas negociações em setembro ficou 1,9 ponto percentual abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor...

São Vicente não terá queima de fogos no Réveillon

Nesta sexta-feira (22), a prefeitura de São Vicente, na Baixada Santista anunciou, que tradicional queima de fogos no Réveillon não será realizada...

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) tem em andamento de 11 investigações de infrações à ordem econômica no mercado de combustíveis.

Boa parte dos processos diz respeito à atuação de sindicatos no sentido de “induzir uma conduta comercial por parte dos seus associados”, disse o presidente do Cade, Alexandre Barreto em audiência pública nesta terça-feira (6) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Segundo o Cade, desde 2013, foram julgados 28 processos sobre o assunto, que abrangeram 17 unidades da Federação. As multas aplicadas somam R$ 495 milhões em condenações por condutas diversas como formação de cartel entre postos de combustíveis; tabelamento de preços praticados por sindicatos; indução de conduta comercial uniforme, que ocorre quando sindicatos ou cooperativas indicam aos associados qual o preço a ser adotado.

De acordo com o conselho, no setor de combustíveis, a tendência de homogeneização de preços faz com que os valores praticados, pelo menos em uma mesma praça, sejam muito próximos.

“Uma coincidência de preços, um fenômeno que, em direito concorrencial, é conhecido como paralelismo de preços, não significa necessariamente que estamos tratando de um cartel, muito embora o mercado de revenda de combustíveis, principalmente, seja um mercado que, sim, de maneira regular, tem sido investigado pelo Cade. Nós temos diversos indícios de cartéis em investigações específicas que foram conduzidas pelo Cade”, explicou Barreto.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Por ano no país; morte violenta atinge 6,97 mil crianças e adolescentes

O Brasil teve uma média de 6,97 mil mortes violentas intencionais de crianças e adolescentes por ano nos últimos cinco anos. De...

IBGE aponta que 77,4% das novas empresas do Brasil não têm funcionários

Nesta sexta-feira (22), o IBGE divulgou, que maioria das empresas abertas no Brasil tem apenas sócio ou proprietário e não dispõe de...

Reajustes salariais em setembro ficam abaixo do INPC

O reajuste médio dos salários obtidos nas negociações em setembro ficou 1,9 ponto percentual abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor...

São Vicente não terá queima de fogos no Réveillon

Nesta sexta-feira (22), a prefeitura de São Vicente, na Baixada Santista anunciou, que tradicional queima de fogos no Réveillon não será realizada...

Carga de cigarros contrabandeados estimada em R$ 2 milhões é apreendida

Na manhã desta sexta-feira (22), aproximadamente 400 mil maços de cigarros de origem estrangeira foram encontrados, dentro de um caminhão que trafegava...