terça-feira, agosto 16, 2022
28.2 C
São Vicente
28.1 C
Santos
25.3 C
Peruíbe
28 C
Praia Grande
26.8 C
Itanhaém
27.9 C
Guarujá
27.8 C
Mongaguá
28 C
Bertioga

Aprovado pelo Senado, proteção a trabalhadoras gestantes durante pandemia

Leia mais

E se deixar item de metal no carregador sem fio do carro?

O que acontece se deixarmos objetos metálicos no carregador de celular por indução? Eles podem esquentar e, no...

Santos oferece mais de 130 vagas de emprego

Santos, está disponibilizando mais de 130 vagas de emprego, em diversas áreas. Destas, 124 oportunidades são em uma grande rede de restaurantes.

Após várias solicitações, faixas da via do Itararé são restauradas

Partindo das solicitações feitas pelo vereador Jhony Sasaki, após várias reclamações de munícipes, as faixas da Avenida Padre Manoel de Nóbrega e...

Butantan busca voluntários para testes da vacina da chikungunya

O Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com entidades como Instituto Autoimune, buscam recrutar 750 voluntários, em todo o Brasil, adolescentes de...

O Senado aprovou hoje (15) um projeto de lei (PL) que garante à empregada gestante o afastamento do trabalho presencial durante o período da pandemia sem prejuízo do recebimento do salário. O PL foi aprovado por unanimidade, em votação simbólica. Conforme o projeto, a funcionária gestante deverá permanecer à disposição do empregador em trabalho remoto. O projeto segue para sanção presidencial.

“A trabalhadora na referida condição, além de necessitar de cuidados especiais para a preservação de sua saúde, tem que adotar todas as medidas possíveis para a proteção da vida que carrega. Não pode ficar exposta a este terrível vírus, que pode ceifar a sua vida, a de seu filho, bem como arrasar o seu núcleo familiar”, afirmou a relatora do projeto no senado, Nilda Gondim (MDB-PB), em seu parecer.

O projeto, de autoria da deputada Perpétua Almeida (PCdoB), é do ano passado e determinava como prazo de duração da medida o estado de calamidade pública reconhecido pelo Congresso Nacional, mas o decreto legislativo que tratava da calamidade pública já perdeu a validade. Por isso, Gondim alterou um trecho do texto, retirando a citação do decreto legislativo. Em seu lugar, o projeto cita “emergência de saúde pública de importância nacional” como período de validade da medida.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

E se deixar item de metal no carregador sem fio do carro?

O que acontece se deixarmos objetos metálicos no carregador de celular por indução? Eles podem esquentar e, no...

Santos oferece mais de 130 vagas de emprego

Santos, está disponibilizando mais de 130 vagas de emprego, em diversas áreas. Destas, 124 oportunidades são em uma grande rede de restaurantes.

Após várias solicitações, faixas da via do Itararé são restauradas

Partindo das solicitações feitas pelo vereador Jhony Sasaki, após várias reclamações de munícipes, as faixas da Avenida Padre Manoel de Nóbrega e...

Butantan busca voluntários para testes da vacina da chikungunya

O Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com entidades como Instituto Autoimune, buscam recrutar 750 voluntários, em todo o Brasil, adolescentes de...

Homem estimula órgão genital durante invasão em prédio para cometer crime em santos

Um homem foi flagrado se masturbando enquanto invadia um prédio e roubava uma bicicleta em Santos. A ação, foi registrada por uma...