quarta-feira, novembro 9, 2022
20.2 C
São Vicente
20.1 C
Santos
15 C
Peruíbe
20.1 C
Praia Grande
15.3 C
Itanhaém
17.3 C
Guarujá
15.9 C
Mongaguá
17 C
Bertioga

População não aprova gasto milionário da Câmara de São Vicente

Leia mais

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

A mobilização prevista para hoje (27) na Câmara de São Vicente, contra a iniciativa do presidente vereador Thiago Alexandre e secretários vereadores Eduardo Oliveira e Rodrigo Digão em gastar cerca de R$ 900 mil na compra de mobiliário e R$ 1,6 milhão com transmissões da sessões, totalizando R$ 2,5 milhões. Os valores do mobiliário foram reduzidos.

Com a cidade passando por um momento financeiro difícil, sem qualquer política pública de renda básica aos mais necessitados e perdão de dívidas dos pequenos e médios comerciantes como fizeram diversas cidades do país, muitas vezes com verbas devolvidas pelo Legislativo ao Executivo.Marcado para hoje (27), às 14h30 a abertura de envelopes da licitação do mobiliário.

Em ofício endereçado ao presidente da Câmara, vereador Thiago Alexandre da Silva, o Sindicato dos Servidores Municipais de São Vicente (SindservSV) sugeriu a suspensão do pregão presencial. Paralelamente, partidos políticos também se manifestaram contra a iniciativa, entre eles o vereador jefferson Cezarolli e Jhony Sasaki.

O momento não é propício para troca de mobiliário, ainda que a lei permita, mas sim, de reforçar laços de solidariedade com o povo mais necessitado.

“É importante que o poder público promova compras públicas como medidas de combate à estagnação econômica. Mas também é importante que essas compras favoreçam a população local e atenda suas demandas”, afirma Edson Paixão, presidente do SindServSV.

Outra polêmica gerada nos últimos 15 dias foi o gasto de R$ 79.230,33 na restauração de pintura de retratos e acervo das galerias dos ex-presidentes e contribuintes do Poder Legislativo. O processo se deu por inexigibilidade obedecendo os trâmites legais.

CÂMARA.

A Câmara informou que houve uma retificação no edital do mobiliário, com a retirada do lote envolvendo a troca de todas as 240 poltronas do auditório da Casa. Sendo assim, o valor atual é um terço do estimado – R$ 297.270,87, englobando todos os demais lotes antes definidos – cadeira presidente em couro ecológico; poltronas giratórias; cadeiras giratórias e operacionais com braços reguláveis; mesas; conjunto de sofá com poltronas e letreiro, entre outros.

Também informa que a contratação de uma empresa para a transmissão das sessões e para a implantação da TV Câmara já foi definida, dentro dos trâmites legais. A contratada deve, inclusive, assumir suas funções a partir da próxima sessão ordinária, na quinta (29).

Ressalta que não dispõe de estrutura e nem de equipamento, sendo que as transmissões das sessões vinham sendo feitas de forma improvisadas, com diversas
restrições.

Afirma ainda que a o intuito da TV Câmara é justamente promover a transparência do legislativo vicentino, uma vez que, além da filmagem e transmissão das sessões, a população terá acesso a reportagens, vídeos e informações do trabalho dos vereadores.

Cita que, nos últimos anos, a Câmara recebeu apontamentos do Tribunal de Contas do Estados de São Paulo (TCE-SP), no sentido de aprimorar os seu orçamento. O entendimento do órgão é que as gestões financeira, estrutural e operacional da Casa precisam ser mais bem aproveitadas, citando, inclusive, a devolução excessiva de recursos ao Executivo.

Sobre a questão da galeria, explica que um dos propósitos da instituição é resgatar a riqueza histórico-cultural do legislativo vicentino, o mais antigo das três Américas e que o espaço está em total conformidade com esse trabalho de valorização da Casa.

Fonte: Diário do Litoral

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

Destaque do carnaval paulista é achada morta em casa

Vítima de um infarto, um dos grandes nomes do carnaval paulista, a passista Michelle da Costa Chaga, conhecida como Michelle Mibow, de...