segunda-feira, outubro 18, 2021
20.6 C
São Vicente
20.7 C
Santos
18.6 C
Peruíbe
20.6 C
Praia Grande
20.1 C
Itanhaém
20.7 C
Guarujá
20.2 C
Mongaguá
21.2 C
Bertioga

Escola de samba Mãos Entrelaçadas se recusa a participar do Carnaval 2022 de Santos

Leia mais

‘Elas Fazem’ abre nova turma para capacitar mulheres na área da construção civil

Nova oportunidade de capacitação para mulheres na área da construção civil. O projeto "Elas Fazem", abre nova turma na área de pequenos...

Prefeitura de São Vicente oferece capacitação para preparação de vitrines de lojas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e relações do Trabalho (Sedect), em parceria com o Senac/Sebrae disponibiliza o curso de Vitrinismo...

Ônibus intermunicipal é apedrejado em tentativa de assalto em Praia Grande

Na noite de sábado (16), um ônibus que operava na linha 934EX da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU),...

Otrantur não paga empresas que sublocam micro-ônibus e frota é paralisada em São Vicente

Na manhã desta segunda-feira (18), representantes de empresas que sublocam os micro-ônibus para a Otrantur, responsável pelo transporte público de São Vicente,...

A escola de samba Mãos Entrelaçadas, de Santos, na baixada santista, confirmou que não irá participar das comemorações do Carnaval 2022 na cidade, caso aconteçam. Marco Gouveira, vice-presidente da agremiação disse, compreende a vontade de retomarem a celebração. Porém, para os dirigentes da escola de samba, “ainda não é o momento”.

Houve uma reunião entre a Prefeitura de Santos e a Liga das Escolas de Samba para discutir o início do planejamento dos eventos. Entretanto, depende da liberação do Governo de São Paulo e da própria prefeitura, que ocorrerá em fevereiro de 2022.

Das 17 agremiações que participam do carnaval santista, a única que se posicionou contra o evento de 2022 foi a Mãos Entrelaçadas.

O vice-presidente Marco Gouveira comenta que aspectos como o distanciamento social, uso de máscaras e a confirmação de vacinação nos eventos ainda são pontos em aberto. Reiterando que, mesmo se tivessem sido confirmados esses aspectos, o posicionamento da associação não mudaria. Não é apenas uma agremiação, mas uma associação. Por esse motivo, o lado social tem ainda mais peso para eles. “Não podemos participar de eventos como esse no momento, porque não seria ético da nossa parte. Prezamos pela saúde dos integrantes e da sociedade”, finaliza.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

‘Elas Fazem’ abre nova turma para capacitar mulheres na área da construção civil

Nova oportunidade de capacitação para mulheres na área da construção civil. O projeto "Elas Fazem", abre nova turma na área de pequenos...

Prefeitura de São Vicente oferece capacitação para preparação de vitrines de lojas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e relações do Trabalho (Sedect), em parceria com o Senac/Sebrae disponibiliza o curso de Vitrinismo...

Ônibus intermunicipal é apedrejado em tentativa de assalto em Praia Grande

Na noite de sábado (16), um ônibus que operava na linha 934EX da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU),...

Otrantur não paga empresas que sublocam micro-ônibus e frota é paralisada em São Vicente

Na manhã desta segunda-feira (18), representantes de empresas que sublocam os micro-ônibus para a Otrantur, responsável pelo transporte público de São Vicente,...

PAT de São Vicente oferece 8 vagas de emprego

Nesta segunda-feira (18), o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), de São Vicente, na baixada santista oferece 8 novas oportunidades de...