quarta-feira, outubro 20, 2021
17.2 C
São Vicente
16.7 C
Santos
16.1 C
Peruíbe
16.7 C
Praia Grande
16.7 C
Itanhaém
16.4 C
Guarujá
16.5 C
Mongaguá
16.1 C
Bertioga

Festa do coronavírus em São Vicente termina com bomba

Leia mais

Carnaval 2022: Prefeitura de Santos confirma veto às bandas de rua

A Prefeitura de Santos, na baixada santista, divulgou que as bandas carnavalescas que circulam pelos bairros estarão vetadas no Carnaval 2022, devido...

Cidades da Baixada Santista antecipam intervalo entre doses da vacina da Pfizer

A partir desta terça-feira (19), as cidades de São Vicente, Itanhaém, Guarujá, Praia Grande e Cubatão da Baixada Santista, no litoral de...

Prefeituras da Baixada Santista anunciam que não será realizada a queima de fogos no Réveillon

Nesta última sexta-feira (18), a Prefeitura de Guarujá, na baixada santista, anunciou que não realizará queima de fogos no Réveillon deste ano....

Nissan abre inscrições para programa de estágio; são 120 oportunidades em diferentes áreas

A Nissan, fabricante japonesa de automóveis, abriu inscrições para estagiários. São 120 vagas para trabalhar nas cidades do Rio de Janeiro, Resende,...
Equipe Baixada Na Rede
Alisson Luiz Junior. Jornalista e produtor de TV.

A Polícia Militar usou bombas e munição química para dissipar um baile com música alta e aglomeração em plena pandemia do novo coronavírus na madrugada da última segunda-feira em São Vicente, litoral de São Paulo. Moradores da Ilha Porchat, onde a ação ocorreu, afirmam que os encontros acontecem todos os finais de semana, reunindo dezenas de pessoas que, além de desrespeitarem a quarentena, causam transtornos nas imediações com barulho e consumo de bebidas.

Uma moradora registrou a ação em vídeo, por volta da meia-noite. Nas imagens, é possível ver a ação policial e centenas de pessoas se afastando do espaço, conhecido como ‘Canto do Ilha’, no início da Avenida Paulo Gonçalves. De acordo com outra moradora, que preferiu não se identificar, os encontros já eram tradicionais antes da pandemia e continuaram a acontecer normalmente após a imposição do isolamento social para conter o avanço da covid-19. “Eles costumam estacionar os carros no início da avenida para escutar música alta, beber e confraternizar com os amigos. Antes, não podia estacionar das 22h até as 10h, e agora a Prefeitura decretou a proibição permanente, justamente para conter esses encontros. Todos os dias tem um festival de multa, mas não adianta nada, pois a bagunça acontece na parte da noite”, diz ela.

A Polícia Militar confirmou as ações multidisciplinares neste fim de semana devido à aglomeração e afirmou, por meio de nota, que o uso de munição química foi necessário, pois a ordem de deixar o local não foi obedecida. A Prefeitura de São Vicente, por sua vez, diz que a Guarda Civil Municipal (GCM) atua na fiscalização de espaços públicos, orientando as pessoas a deixarem esses locais. Em caso de resistência, as encaminha ao Distrito Policial para registro de ocorrência. A Administração ressalta ainda que, neste período de isolamento neste período de isolamento social, a Secretaria de Comércio de São Vicente e a PM realizam conjuntamente ações durante a noite e na madrugada para coibir aglomeração de pessoas em situações de festas, bailes, entre outros

“Não é baile”, diz participante A reportagem conseguiu contato com um homem que estava na aglomeração da Ilha Porchat durante a operação policial. Ele afirma que os encontros não são combinados com antecedência e que a maioria das pessoas que comparecem ao local não se conhecem. “É errado dizer que é um baile. Ali sempre foi um ponto de encontro entre as pessoas. Eu saio do trabalho às 2h e costumo ir com um amigo tocar violão. Sei que é errado atualmente pelo fato de não poder ter aglomeração, mas o que realmente incomoda os moradores são os que extrapolam, colocando música alta nas caixas de som dos carros”, afirma. Ele conta que não notou o início da operação policial e só se deu conta quando ouviu as bombas. “Eu estava mais afastado e não vi como começou. Quando ouvi o barulho das bombas deixei o local o mais rápido que pude. Pelo que sei, ninguém ficou ferido”, finaliza.

Fonte:Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Carnaval 2022: Prefeitura de Santos confirma veto às bandas de rua

A Prefeitura de Santos, na baixada santista, divulgou que as bandas carnavalescas que circulam pelos bairros estarão vetadas no Carnaval 2022, devido...

Cidades da Baixada Santista antecipam intervalo entre doses da vacina da Pfizer

A partir desta terça-feira (19), as cidades de São Vicente, Itanhaém, Guarujá, Praia Grande e Cubatão da Baixada Santista, no litoral de...

Prefeituras da Baixada Santista anunciam que não será realizada a queima de fogos no Réveillon

Nesta última sexta-feira (18), a Prefeitura de Guarujá, na baixada santista, anunciou que não realizará queima de fogos no Réveillon deste ano....

Nissan abre inscrições para programa de estágio; são 120 oportunidades em diferentes áreas

A Nissan, fabricante japonesa de automóveis, abriu inscrições para estagiários. São 120 vagas para trabalhar nas cidades do Rio de Janeiro, Resende,...

Mulher com tumor gigante e fortes dores espera por cirugia

Elza Mar Fidalgo de Jesus, de 38 anos, moradora de São Vicente, na baixada santista, começou a sentir fortes dores abdominais em...