domingo, novembro 6, 2022
23 C
São Vicente
23 C
Santos
20.4 C
Peruíbe
23 C
Praia Grande
20.7 C
Itanhaém
22.9 C
Guarujá
22.8 C
Mongaguá
23 C
Bertioga

Paciente internado com covid pode ter sintomas por meses, diz estudo

Leia mais

Anote ai: Caravana Natalina da Coca-Cola passará por SV, PG e Santos nos dias 6 e 7 de dezembro

A Caravana Natalina da Coca-Cola passará pelas cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande em dezembro. O...

Tutora de labradora com câncer na pata vende camisetas para custear tratamento de R$ 20 mil

Foi um susto para Thaís Câmara, de 27 anos, tutora da labradora de apenas dois anos, diagnosticada com sarcoma (tumor maligno) na...

Suspeito de estar envolvido na morte de PM em feira livre é preso em São Vicente, SP

Um criminoso envolvido na morte do policial militar Amável Pinheiro Correa, de 71 anos, foi preso em uma comunidade de São Vicente, na...

Por falta de manutenção, cobertura do Deck do Pescador desaba em São Vicente

A cobertura do Deck do Pescador desabou em São Vicente. O acidente ocorreu após uma pequena fogueira que foi montada na estrutura....

Mais da metade dos pacientes internados com covid-19 que receberam alta hospitalar ainda tiveram sintomas como falta de ar, fadiga, ansiedade e depressão por três meses após a infecção inicial. As conclusões são de um estudo feito no Reino Unido.

 A pesquisa, liderada por cientistas na Universidade de Oxford, analisou o impacto de longo prazo da covid-19 em 58 pacientes internados por causa da doença.

O estudo mostrou que alguns pacientes tiveram anormalidades em múltiplos órgãos, depois de serem infectados pelo novo coronavírus e que a inflamação persistente causou problemas para alguns por meses. O estudo não foi revisado por outros cientistas, mas foi publicado antes dessa revisão no site  MedRxiv. “Essas descobertas enfatizam a necessidade de se explorar mais os processos fisiológicos associados à covid-19 e desenvolver um modelo holístico, integrado, de atendimento clínico para nossos pacientes depois que eles têm alta do hospital”, disse Betty Raman, médica do Departamento Radcliffe de Medicina, de Oxford, que coliderou o estudo.

Um relatório inicial do Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde britânico, publicado na semana passada, mostrou que doenças remanescentes após a infecção pela covid-19, algumas vezes chamada de “covid longa”, pode envolver ampla gama de sintomas que afetam todas as partes da mente e do corpo. Os resultados do estudo de Oxford mostraram que dois a três meses após o início da covid-19, 64% dos pacientes sofreram com falta de ar persistente e 55% relataram fadiga significativa. Exames mostraram ainda anomalias nos pulmões de 60% dos pacientes, nos rins de 29%, no coração de 26% e no fígado de 10%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Anote ai: Caravana Natalina da Coca-Cola passará por SV, PG e Santos nos dias 6 e 7 de dezembro

A Caravana Natalina da Coca-Cola passará pelas cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande em dezembro. O...

Tutora de labradora com câncer na pata vende camisetas para custear tratamento de R$ 20 mil

Foi um susto para Thaís Câmara, de 27 anos, tutora da labradora de apenas dois anos, diagnosticada com sarcoma (tumor maligno) na...

Suspeito de estar envolvido na morte de PM em feira livre é preso em São Vicente, SP

Um criminoso envolvido na morte do policial militar Amável Pinheiro Correa, de 71 anos, foi preso em uma comunidade de São Vicente, na...

Por falta de manutenção, cobertura do Deck do Pescador desaba em São Vicente

A cobertura do Deck do Pescador desabou em São Vicente. O acidente ocorreu após uma pequena fogueira que foi montada na estrutura....

Avião da FAB que desapareceu é encontrado totalmente destruído; dois ocupantes morreram

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que estava sumido em Santa Catarina foi encontrado neste sábado (5) em uma área de mata de Canelinha,...