quinta-feira, setembro 23, 2021
17.4 C
São Vicente
17.3 C
Santos
16.8 C
Peruíbe
17.4 C
Praia Grande
17.4 C
Itanhaém
17.8 C
Guarujá
17.1 C
Mongaguá
19.3 C
Bertioga

Corpo de PM desaparecido é encontrado com marcas de tiro e espancamento, em Cubatão

Leia mais

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

O corpo do policial militar Bruno de Oliveira Gibertoni, de 30 anos, que estava desaparecido desde a madrugada de quarta-feira (13), após encontro com amigos para assistir partida do Palmeiras pela semifinal da Libertadores, foi encontrado na manhã deste sábado (16), em região de mata, na Vila Esperança, em Cubatão. 

O corpo apresentava sinais de espancamento e marcas de tiro. A família foi notificada.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Praia Grande (IML), onde será realizada a autópsia. Segundo a apuração da equipe de reportagem, a polícia já tem suspeitos do crime.

Entenda o caso

O policial foi visto pela última vez na madrugada da última quarta-feira (13). De acordo com o irmão de Bruno, Caio Gibertoni, o agente saiu de casa, em Praia Grande, rumo à cooperativa Forza Verde. “O único radar que detectou o carro dele foi na Avenida Mallet, no Canto do Forte, às 19h40”.

Os amigos confirmaram que o jovem chegou ao bar e, na saída, perguntaram a Bruno se ele tinha como ir embora. “Ele disse que sim, e que, como teria de trabalhar às 5h45 no Riacho Grande, em São Bernardo, não ia demorar a sair”, explicou Caio.

Na manhã seguinte, em contato com a companhia onde o militar deveria se apresentar, a esposa constatou que ele nunca chegou ao local. Após a confirmação do desaparecimento, a Corregedoria da Polícia Militar foi acionada e a Corporação começou a investigar.

Na noite de ontem (15), o carro havia sido encontrado na Avenida Eduardo Souto, no bairro Cidade Náutica, em São Vicente.

Reportagem: Santaportal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Queiroga diz estar preocupado com a saúde; não com repercussão de gesto obsceno

Nesta quarta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19,  falou sobre a repercussão de sua reação a um protesto de...

Fiocruz desenvolve teste molecular para detectar hanseníase

Após décadas de pesquisas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu o primeiro teste molecular para hanseníase, inédito no país. Trata-se do Kit...

ketchup: Heinz lança edição especial com rótulo “plantável”

A Heinz lança uma promoção que dará 300 embalagens de seu ketchup com rótulos plantáveis. Convidando o consumidor a plantar e cultivar...

Mutirão da catarata: Pacientes que perdem a visão após cirurgia; buscam por justiça

Em um mutirão realizado em julho de 2017, no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande, na baixada santista. Três idosos passaram...

TJ-SP exigirá comprovante de vacinação contra a covid-19 para liberar acesso de entrada em Fóruns

A partir da próxima segunda-feira (27), o Tribunal de Justiça (TJ) passará a exigir o comprovante de vacinação contra a Covid para...