quarta-feira, janeiro 26, 2022
35.1 C
São Vicente
27.9 C
Santos
28.8 C
Peruíbe
35.1 C
Praia Grande
35.1 C
Itanhaém
27.9 C
Guarujá
34.9 C
Mongaguá
36.9 C
Bertioga

Cidade no Acre decreta calamidade após conflito com imigrantes

Leia mais

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

Criança se acidenta em parque de São Vicente e leva 12 pontos

Uma criança de sete anos, filho de uma moradora da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, levou mais de dez...

Em meio a problemas de enfrentamento à pandemia e à crise imigratória envolvendo haitianos na fronteira com o Peru, o município de Assis Brasil, localizado no Acre, decretou estado de calamidade pública.

A situação se agravou após conflitos envolvendo forças militares peruanas e cerca de 400 imigrantes, a maioria haitianos, que, deixando o Brasil, forçaram a entrada em território peruano, com o intuito de ir em direção ao México e aos Estados Unidos.

A fronteira com o Peru está fechada desde março, em razão da pandemia. Após o conflito com as autoridades de fronteira, parte dos imigrantes retornou a Assis Brasil, lotando os abrigos municipais e levando a prefeitura a ter de utilizar escolas públicas para prestar assistência.

De acordo com a chefe de gabinete da prefeitura, Ivelina Marques, cerca de 100 pessoas permanecem em um acampamento próximo à Ponte da Integração. Esse grupo, composto em sua maioria por homens, decidiu ficar no local para pressionar pela liberação da passagem ao Peru.

Devido à dificuldade para abrigar os imigrantes, o prefeito de Assis Brasil, Jerry Correa, decretou estado de calamidade pública, e pediu ajuda do governo federal. Por meio de nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que tem mantido contato com as autoridades peruanas sobre a questão, e confirmou que o fechamento da fronteira é motivado pela pandemia de novo coronavírus.

A fim de auxiliar o Acre a lidar com essa situação, o Ministério da Justiça e Segurança Pública publicou, no Diário Oficial da União de hoje (18), portaria na qual autoriza o emprego da Força Nacional de Segurança no estado, nas “atividades de bloqueio excepcional e temporário de entrada no país de estrangeiros”.

Segundo a portaria, a medida tem caráter “episódico e planejado”, com duração de 60 dias, a contar de hoje. Se necessário, esse prazo, que a princípio se encerra em 18 de abril, poderá ser prorrogado.

*Colaboraram Leandro Martins e Kariane Costa, repórteres da Rádio Nacional

Reportagem: Agencia Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Posto de coleta de leite humano para recém-nascidos em Praia Grande

Um posto de coleta de leite humano, foi implantado nesta terça-feira (25) em Praia Grande, na Baixada Santista, para ajudar a salvar...

Garotinho de 2 anos compra mais de R$ 10 mil em móveis com celular da mãe

Com o celular da mãe, um garotinho de dois anos apertou um botão sem querer. O botão confirmava a compra de quase...

Cursos gratuitos de qualificação em Santos

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes) abre inscrições para cursos gratuitos de...

Criança se acidenta em parque de São Vicente e leva 12 pontos

Uma criança de sete anos, filho de uma moradora da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, levou mais de dez...

Bolsonaro decreta luto oficial de um dia pelo falecimento de Olavo de Carvalho

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou luto oficial de um dia em razão da morte do guru bolsonarista Olavo de Carvalho. A decisão foi...