quarta-feira, outubro 27, 2021
23 C
São Vicente
22.9 C
Santos
21.4 C
Peruíbe
23 C
Praia Grande
22.8 C
Itanhaém
22.8 C
Guarujá
23.1 C
Mongaguá
23 C
Bertioga

Salário-maternidade pode ser estendido para mães em caso de internação

Leia mais

Polícia apreende mais de 50 kg de cocaína em galpão em Praia Grande

Na tarde da última terça-feira (26), a Polícia Civil apreendeu mais de 53 kg de cocaína em um galpão, em Praia Grande,...

Fidifest: 7ª edição será online e começa nesta terça-feira

A 7ª edição do Fidifest - Festival Internacional de Dança teve início nesta última terça-feira (26), e pela primeira vez a programação...

O que é febre maculosa? Doença matou um policial militar

A morte de um policial por febre maculosa, doença transmitida pelo carrapato-estrela, comuns em capivaras e cavalos, foi confirmada nesta terça-feira (26)....

São Vicente oferece cursos gratuitos

A Prefeitura de São Vicente, na Baixada Santista, disponibiliza 60 vagas para cursos de qualificação profissional de diferentes áreas. Os cursos são...

O salário-maternidade – benefício no valor de um salário mínimo que pode ser solicitado ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) por mães e adotantes – poderá ser prorrogado para além dos 120 dias regulares em caso de complicações médicas envolvendo a mãe ou o recém-nascido. A mudança foi regulamentada em portaria do Ministério da Economia.

A alteração ocorreu por uma decisão cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) Nº 6.327, no âmbito do Supremo Tribunal Federal, que permitiu a prorrogação do benefício em situações excepcionais.

Com a mudança, mães que necessitem de tempo prolongado de internação após o parto terão o período coberto pelo benefício. Para solicitar a prorrogação, a mãe deve procurar o INSS. Pelo telefone, os serviços podem ser requeridos pela central 135. Veja aqui como solicitar o benefício.

O salário-maternidade é um auxílio pago a mães que têm de se afastar do trabalho em função do parto, adoção e aborto nos casos previstos em Lei. O pagamento começa no dia do parto ou até 28 dias antes.

A consultora de comunicação Thays Puzzi foi uma das mulheres que tiveram de recorrer ao benefício quando sua segunda filha, Maria Luísa, nasceu no ano passado. “Eu precisei me afastar do nascimento da minha filha, por isso solicitei. Apesar de ter uma microempresa, eu contribuo com o INSS e possuía direito ao benefício. A solicitação foi simples. Mas só comecei a receber quatro meses depois, embora retroativamente”, conta.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Polícia apreende mais de 50 kg de cocaína em galpão em Praia Grande

Na tarde da última terça-feira (26), a Polícia Civil apreendeu mais de 53 kg de cocaína em um galpão, em Praia Grande,...

Fidifest: 7ª edição será online e começa nesta terça-feira

A 7ª edição do Fidifest - Festival Internacional de Dança teve início nesta última terça-feira (26), e pela primeira vez a programação...

O que é febre maculosa? Doença matou um policial militar

A morte de um policial por febre maculosa, doença transmitida pelo carrapato-estrela, comuns em capivaras e cavalos, foi confirmada nesta terça-feira (26)....

São Vicente oferece cursos gratuitos

A Prefeitura de São Vicente, na Baixada Santista, disponibiliza 60 vagas para cursos de qualificação profissional de diferentes áreas. Os cursos são...

Vereadores de São Vicente aprovam redutor de IPTU e desconto de 5% em cota única

Na terça-feira dia 26, um pedido de urgência na pautação do reajuste do IPTU, causou desconforto para os 15 vereadores da cidade...