sexta-feira, agosto 12, 2022
21.5 C
São Vicente
21.1 C
Santos
20.1 C
Peruíbe
22 C
Praia Grande
20.1 C
Itanhaém
21.9 C
Guarujá
21.8 C
Mongaguá
22 C
Bertioga

Estudo diz que Variante britânica da Covid-19 não causa doença mais grave

Leia mais

Frentista morre após ser atingido por explosão de carro com GNV 

O frentista Alyf Cruz, de 21 anos, morreu após ser atingido pela explosão de um carro que estava sendo abastecido com Gás Natural...

Menino de 11 anos não aguentou ver a mãe ser agredida e denuncia o próprio pai

Um homem de 31 anos foi preso após agredir sua esposa em Santos. O filho do casal, de 11 anos, foi quem...

Gerente da Volkswagen do Brasil morre em Rodovia Padre Manoel da Nóbrega

O gerente de Qualidade de Produto da Volkswagen do Brasil, Walace de Castro Lacerda Junior, de 49 anos, morreu ao capotar o...

Após viralizar, mascote de feira ganha forma de amendoim em SP

O mascote da Feira Nacional do Amendoim de Jaboticabal (SP), está de cara nova, após viralizar em 2019. O personagem, viralizou...

Estudos científicos publicados em duas áreas da revista médica Lancet indicam que as pessoas infectadas com a variante do SARS-CoV-2 identificada no Reino Unido não contraem formas mais graves da covid-19.

Os estudos foram feitos por observação, analisando a situação de pessoas infectadas com a variante designada como B.1.1.7, em um hospital de Londres, no Reino Unido, e por meio do que cerca de 37 mil pessoas infectadas declararam num trabalho britânico de acompanhamento de sintomas.

Em artigo publicado no boletim The Lancet Infectious Diseases, foram analisados 341 doentes admitidos no hospital do University College e no hospital da Universidade de North Middlessex em novembro e dezembro passado. A conclusão foi que os infectados com a variante não ficaram doentes com maior gravidade, mas a carga viral foi superior.

“Não se detectou prova de uma associação entre a variante e doença mais grave, com 36% dos doentes com a B.1.1.7. a ficarem gravemente doentes e a morrerem, quando comparado com os 38% dos que tinham uma variante diferente”, concluíram os pesquisadores, que reconhecem a necessidade de investigação mais aprofundada.

Em outro estudo, divulgado na publicação The Lancet Public Health, analisaram-se dados submetidos à aplicação Covid Symptom Study entre setembro e dezembro de 2020, que foram cruzados com as análises genéticas regionais conduzidas pelas autoridades de saúde britânicas destinadas a detectar a presença de variantes.

“A análise revelou que não há associações estatisticamente significativas entre a proporção da B.1.1.7. entre regiões e os tipos de sintomas que as pessoas tiveram”, concluíram os pesquisadores.

Além disso, a proporção de pessoas que tiveram casos prolongados de covid-19, com sintomas persistentes, não foi alterada pela presença da variante.

No entanto, os autores concluíram que o índice de transmissibilidade (Rt) é 1,35 vez superior na variante B.1.1.7.

A pesquisadora Britta Jewel, do Imperial College, comentou que o estudo contribui para o consenso de que a B.1.1.7. aumenta a transmissibilidade, o que levou, em grande parte, ao aumento exponencial de casos no Reino Unido e em outros países europeus.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Frentista morre após ser atingido por explosão de carro com GNV 

O frentista Alyf Cruz, de 21 anos, morreu após ser atingido pela explosão de um carro que estava sendo abastecido com Gás Natural...

Menino de 11 anos não aguentou ver a mãe ser agredida e denuncia o próprio pai

Um homem de 31 anos foi preso após agredir sua esposa em Santos. O filho do casal, de 11 anos, foi quem...

Gerente da Volkswagen do Brasil morre em Rodovia Padre Manoel da Nóbrega

O gerente de Qualidade de Produto da Volkswagen do Brasil, Walace de Castro Lacerda Junior, de 49 anos, morreu ao capotar o...

Após viralizar, mascote de feira ganha forma de amendoim em SP

O mascote da Feira Nacional do Amendoim de Jaboticabal (SP), está de cara nova, após viralizar em 2019. O personagem, viralizou...

Google vai avisar quando não tem muitas informações confiáveis na busca

O Google anunciou nesta quinta-feira (11), que alertará os usuários nas buscas em que identifica ter poucas informações de alta qualidade. O recurso já...