segunda-feira, novembro 7, 2022
19 C
São Vicente
19 C
Santos
17.3 C
Peruíbe
19 C
Praia Grande
18.4 C
Itanhaém
19.6 C
Guarujá
18.2 C
Mongaguá
18.7 C
Bertioga

Rosana Valle faz pedido a ministro para que obras não sejam paralisadas

Leia mais

Anote ai: Caravana Natalina da Coca-Cola passará por SV, PG e Santos nos dias 6 e 7 de dezembro

A Caravana Natalina da Coca-Cola passará pelas cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande em dezembro. O...

Tutora de labradora com câncer na pata vende camisetas para custear tratamento de R$ 20 mil

Foi um susto para Thaís Câmara, de 27 anos, tutora da labradora de apenas dois anos, diagnosticada com sarcoma (tumor maligno) na...

Suspeito de estar envolvido na morte de PM em feira livre é preso em São Vicente, SP

Um criminoso envolvido na morte do policial militar Amável Pinheiro Correa, de 71 anos, foi preso em uma comunidade de São Vicente, na...

Por falta de manutenção, cobertura do Deck do Pescador desaba em São Vicente

A cobertura do Deck do Pescador desabou em São Vicente. O acidente ocorreu após uma pequena fogueira que foi montada na estrutura....

Nesta quarta-feira (28) o ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho, foi procurado pela Deputada Federal Rosana Valle pedindo providências para que o corte de R$ 1,5 bilhão no orçamento de 2021 não cause a paralisação das obras de 1.120 moradias em São Vicente, e também afete as 240 unidades em andamento no Guarujá. As duas obras foram retomadas por gestão da parlamentar.

A deputada também cobrou do ministro da Economia, Paulo Guedes, informações se este corte vai afetar obras de moradias populares no Litoral de São Paulo. O risco de paralisação existe porque o corte tirou  recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), que é o responsável por bancar as obras da Faixa 1 do Programa Casa Verde e Amarela.

Do R$ 1,5 bilhão para a construção de 215 mil moradias, sobraram apenas R$ 27 milhões após o corte, o que fatalmente causará a paralisação da maioria das obras, inclusive as de São Vicente.

A Construtora Saned, que conta com mais de 300 operários no local, teme que o veto ao orçamento provoque a perda de 250 mil empregos no País.

Em resposta à Deputada Rosana Valle, o ministro Rogério Marinho informou, que está lutando para recompor os recursos destinados à habitação em sua pasta e que terá reunião no congresso para tratar do assunto, pedindo apoia a Deputada com os parlamentares.

Rosana Valle disse que as obras não podem parar: “A conclusão está prevista para o fim do ano. O ritmo está acelerado. São moradias para famílias que vivem em áreas de risco”, afirmou Rosana. O Conjunto Tancredo Neves III é uma iniciativa da Cohab Santista.

Fonte: Diário do Litoral

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Anote ai: Caravana Natalina da Coca-Cola passará por SV, PG e Santos nos dias 6 e 7 de dezembro

A Caravana Natalina da Coca-Cola passará pelas cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande em dezembro. O...

Tutora de labradora com câncer na pata vende camisetas para custear tratamento de R$ 20 mil

Foi um susto para Thaís Câmara, de 27 anos, tutora da labradora de apenas dois anos, diagnosticada com sarcoma (tumor maligno) na...

Suspeito de estar envolvido na morte de PM em feira livre é preso em São Vicente, SP

Um criminoso envolvido na morte do policial militar Amável Pinheiro Correa, de 71 anos, foi preso em uma comunidade de São Vicente, na...

Por falta de manutenção, cobertura do Deck do Pescador desaba em São Vicente

A cobertura do Deck do Pescador desabou em São Vicente. O acidente ocorreu após uma pequena fogueira que foi montada na estrutura....

Avião da FAB que desapareceu é encontrado totalmente destruído; dois ocupantes morreram

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que estava sumido em Santa Catarina foi encontrado neste sábado (5) em uma área de mata de Canelinha,...