sábado, novembro 5, 2022
16.8 C
São Vicente
16.8 C
Santos
16.1 C
Peruíbe
16.8 C
Praia Grande
16.9 C
Itanhaém
18.1 C
Guarujá
17 C
Mongaguá
17.1 C
Bertioga

Moradores protestam contra o fechamento de prontos-socorros em São Vicente

Leia mais

Rebeca Andrade é campeã mundial de ginástica

Rebeca Andrade provou ser o maior nome da ginástica brasileira na atualidade, conquistando o título do individual geral do Mundial de Ginástica...

Polícia Civil e MP investigam desvios de verba da educação em Santos e São Vicente

A 1ª Delegacia de Investigações Gerais da (DEIC) de Santos, com o apoio de promotores de Justiça do Gaeco do Ministério Público...

Mãe de adolescente flagrado dirigindo carro em rodovia responderá por crime de trânsito

Um adolescente de 15 anos foi flagrado pela Polícia Militar Rodoviária dirigindo um carro pela rodovia Padre Manoel da Nóbrega (SP-055), na...

Criminosos se identificam como parente de moradora e tentam invadir apartamento 

Um casal se passou como parente de uma idosa para invadir um prédio, em Santos, na Baixada Santista, e tentaram arrombar a porta...

Na manhã desta segunda-feira (25), moradores da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, se manifestaram em frente ao Paço Municipal, contra o fechamento dos prontos-socorros do Humaitá e do Parque das Bandeiras. A prefeitura informa que tem feito uma vistoria criteriosa, desde o início do ano, sobre a situação de toda a rede de saúde da cidade.

Os moradores se manifestaram, por volta de 10h, com cruzes, faixas e cartazes para questionar a decisão da prefeitura. Segundo eles, a administração irá fechar as duas unidades e irá centralizar o atendimento no pronto-socorro Jardim Rio Branco.

Uma moradora do bairro Nova São Vicente, participou da manifestação e disse que essa foi uma forma pacífica de chamar a atenção das autoridades. “Há rumores de fechamento dos dois pronto-socorros para centralizar no Jardim Rio Branco, mas fica muito longe para nossa população”, diz.

Os moradores dos bairros Fazendinha, Vila Iolanda, Vila Ema, Nova São Vicente, Vila Matias, Samaritá, Humaitá, Gleba e Parque das Bandeiras serão os mais afetados com as mudanças. “Depois da meia-noite não tem mais transporte, se alguém passar mal de madrugada, não tem como socorrer”.

Esta é a terceira manifestação dos moradores. “Em nenhuma delas, o prefeito respondeu adequadamente. Queremos que ele se manifeste sobre o assunto”, afirmou a munícipe.

A construção do novo pronto-socorro no Jardim Rio Branco foi anunciada no ano passado pelo prefeito Pedro Gouvêa (MDB). Segundo ele, o equipamento de saúde teria o perfil de um hospital, com 25 leitos e 1.564,39 metros quadrados de área construída.

A obra tem investimento previsto de R$ 9 milhões e é executada pela empresa Mute Participações, vencedora do chamamento público.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Rebeca Andrade é campeã mundial de ginástica

Rebeca Andrade provou ser o maior nome da ginástica brasileira na atualidade, conquistando o título do individual geral do Mundial de Ginástica...

Polícia Civil e MP investigam desvios de verba da educação em Santos e São Vicente

A 1ª Delegacia de Investigações Gerais da (DEIC) de Santos, com o apoio de promotores de Justiça do Gaeco do Ministério Público...

Mãe de adolescente flagrado dirigindo carro em rodovia responderá por crime de trânsito

Um adolescente de 15 anos foi flagrado pela Polícia Militar Rodoviária dirigindo um carro pela rodovia Padre Manoel da Nóbrega (SP-055), na...

Criminosos se identificam como parente de moradora e tentam invadir apartamento 

Um casal se passou como parente de uma idosa para invadir um prédio, em Santos, na Baixada Santista, e tentaram arrombar a porta...

Menina morre afogada em caixa d’água improvisada de piscina em SV

Uma jovem de 15 anos morreu na tarde do último sábado (29)após se afogar em uma caixa d'água improvisada como piscina no...