quarta-feira, dezembro 1, 2021
26.6 C
São Vicente
26.5 C
Santos
25.4 C
Peruíbe
26.7 C
Praia Grande
26.4 C
Itanhaém
26.2 C
Guarujá
27.6 C
Mongaguá
26.7 C
Bertioga

Moradores protestam contra o fechamento de prontos-socorros em São Vicente

Leia mais

PAT de São Vicente oferece 19 novas oportunidades de emprego

Nesta quarta-feira (1), o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de São Vicente, na Baixada Santista, oferece 19 oportunidades de emprego em...

PAIXÃO DE GERAÇÃO: estética e bem-estar une mãe e filha

No esquina das ruas Bento Viana e Santa Cruz, mãe e filha seguem unidas, há mais de dez anos, a mesma missão:...

Itanhaém conta com reforço de 90 guarda-vidas para temporada de verão

A cidade de Itanhaém, no litoral de São Paulo, conta com mais 90 guarda-vidas temporários para atuarem nas praias da cidade durante...

Santos abre 60 vagas para curso voltado ao empreendedorismo

A Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo de Santos, na Baixada Santista, e o Sebrae abriram 60 vagas do curso Primeiros...

Na manhã desta segunda-feira (25), moradores da Área Continental de São Vicente, na Baixada Santista, se manifestaram em frente ao Paço Municipal, contra o fechamento dos prontos-socorros do Humaitá e do Parque das Bandeiras. A prefeitura informa que tem feito uma vistoria criteriosa, desde o início do ano, sobre a situação de toda a rede de saúde da cidade.

Os moradores se manifestaram, por volta de 10h, com cruzes, faixas e cartazes para questionar a decisão da prefeitura. Segundo eles, a administração irá fechar as duas unidades e irá centralizar o atendimento no pronto-socorro Jardim Rio Branco.

Uma moradora do bairro Nova São Vicente, participou da manifestação e disse que essa foi uma forma pacífica de chamar a atenção das autoridades. “Há rumores de fechamento dos dois pronto-socorros para centralizar no Jardim Rio Branco, mas fica muito longe para nossa população”, diz.

Os moradores dos bairros Fazendinha, Vila Iolanda, Vila Ema, Nova São Vicente, Vila Matias, Samaritá, Humaitá, Gleba e Parque das Bandeiras serão os mais afetados com as mudanças. “Depois da meia-noite não tem mais transporte, se alguém passar mal de madrugada, não tem como socorrer”.

Esta é a terceira manifestação dos moradores. “Em nenhuma delas, o prefeito respondeu adequadamente. Queremos que ele se manifeste sobre o assunto”, afirmou a munícipe.

A construção do novo pronto-socorro no Jardim Rio Branco foi anunciada no ano passado pelo prefeito Pedro Gouvêa (MDB). Segundo ele, o equipamento de saúde teria o perfil de um hospital, com 25 leitos e 1.564,39 metros quadrados de área construída.

A obra tem investimento previsto de R$ 9 milhões e é executada pela empresa Mute Participações, vencedora do chamamento público.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

PAT de São Vicente oferece 19 novas oportunidades de emprego

Nesta quarta-feira (1), o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de São Vicente, na Baixada Santista, oferece 19 oportunidades de emprego em...

PAIXÃO DE GERAÇÃO: estética e bem-estar une mãe e filha

No esquina das ruas Bento Viana e Santa Cruz, mãe e filha seguem unidas, há mais de dez anos, a mesma missão:...

Itanhaém conta com reforço de 90 guarda-vidas para temporada de verão

A cidade de Itanhaém, no litoral de São Paulo, conta com mais 90 guarda-vidas temporários para atuarem nas praias da cidade durante...

Santos abre 60 vagas para curso voltado ao empreendedorismo

A Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo de Santos, na Baixada Santista, e o Sebrae abriram 60 vagas do curso Primeiros...

Centro Histórico de Santos terá primeira quadra pública de basquete

A Prefeitura de Santos, na Baixada Santista, irá inaugurar a primeira quadra pública de basquete 3x3, no Centro Histórico da cidade. O...