terça-feira, dezembro 7, 2021
23.3 C
São Vicente
24 C
Santos
20.6 C
Peruíbe
23.3 C
Praia Grande
23.3 C
Itanhaém
23.3 C
Guarujá
23.2 C
Mongaguá
23.3 C
Bertioga

Empresa terceirizada demite trabalhadores no Porto de Santos

Leia mais

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...

Na manhã desta terça-feira (23), os trabalhadores que foram demitidos de uma empresa terceirizada, que prestava serviços para a Hidrovias do Brasil, atuante no Porto de Santos, na Baixada Santista, realizaram um protesto na área portuária. Eles reivindicam o pagamento do salário do último mês trabalhado, de benefícios e da rescisão de contrato.

Cerca de 250 funcionários foram demitidos pela empresa Método Potencial Engenharia no dia 4 de novembro. Eles estimavam receber a quitação de todos os direitos até o dia 11 de novembro, o que não aconteceu até o momento.

Após a demissão em massa, os trabalhadores que prestavam serviços para a Hidrovias do Brasil, decidiram cobrar da empresa os benefícios devidos.

Um representante da Hidrovias do Brasil, que se comprometeu a destinar cerca de R$ 800 mil, que seriam repassados à Método Potencial Engenharia. A previsão é que o pagamento seja feito até esta quarta-feira (24), quando o sindicato estipulará uma data para iniciar o repasse aos funcionários.

De acordo com o presidente da Associação dos Trabalhadores de Cubatão e Região, Ronaldo Araújo Queiroz, o valor não é o suficiente para quitar todas as dívidas da empresa com os trabalhadores. O valor deve cobrir, apenas, o pagamento dos salários em atraso.

Em nota, a Hidrovias do Brasil informou que, devido a problemas com a empresa Método, está tomando todas as medidas possíveis para garantir que a empresa cumpra com as obrigações trabalhistas aos profissionais que atuavam na obra do STS20. Os eventuais créditos devidos ao fornecedor serão depositados em juízo para garantir essas responsabilidades trabalhistas.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...

Corrida de cavalos e charretes assusta moradores de Praia Grande

Milhares de pessoas disputaram uma corrida com charretes ou circularam com cavalos nas vias de Praia Grande, na Baixada santista. Uma operação...