domingo, abril 18, 2021
23.8 C
São Vicente
23.8 C
Santos
21.2 C
Peruíbe
23.8 C
Praia Grande
22.9 C
Itanhaém
23.8 C
Guarujá
22 C
Mongaguá
23.7 C
Bertioga

Geladeira diferente, cheia de conhecimentos é entregue em Escola de São Vicente

Leia mais

Cultura indígena é exaltada em exposição fotográfica on-line

As imagens captadas em intenso dia de convivência em uma aldeia indígena ganham espaço no www.facebook.com/culturasantos, a partir desta segunda-feira (19), com...

Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Provar materialmente  fraudes nas bombas de postos de combustíveis  é algo que envolve equipamentos e procedimentos complexos, além de apreensões in loco e análises laboratoriais....

Grupo LGTB vai acionar Justiça contra pastor que desejou a morte de Paulo Gustavo

O pastor José Olímpio, da igreja evangélica Assembleia de Deus de Alagoas, causou polêmica ao se manifestar contra a recuperação do ator...

Ministério Público está de olho no CDP de São Vicente por violação aos direitos humanos

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) pediu à Defensoria de Justiça do Estado cópia do relatório produzido pelo Núcleo...

O refeitório da EMEF Leonor Guimarães Alves Stoffel, no Samaritá, ganhou uma geladeira diferente. Adaptada para servir como biblioteca, a gelateca doada pelo Lions Clube de São Vicente vai alimentar a imaginação das crianças matriculadas na unidade, que atende 820 alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

Além de estimular a leitura, a proposta contribui para o meio ambiente, com o reaproveitamento de uma estrutura que seria descartada como sucata.

A ideia da instalação na EMEF partiu da professora Maria Inêz de Souza Bezerra. Ela conta que sentia falta de um acervo de títulos para as turmas do 5º ano. “Sempre conversei sobre educação com minha dentista, Denise Gatti, e comentei sobre a vontade de oferecer mais livros para os alunos na escola onde atuo”. Companheira do Lions, a dentista gostou do conceito e lançou o projeto, preenchendo uma lacuna da escola, que não dispunha de biblioteca e agora conta com dezenas de publicações de diversos gêneros.

A parte externa da geladeira recebeu a arte do grafiteiro Nill (Nilson Ferreira Junior), que há mais de duas décadas assina obras em ambientes urbanos de São Vicente, onde mora há 25 anos.

ADVERTISING

Esta foi a primeira gelateca doada pelo clube de servir, que pretende expandir o projeto para outras escolas. “Temos mais uma geladeira pronta e já recebemos outras quatro, que serão customizadas”, detalhou o presidente do Lions Clube de São Vicente, Fabiano Cutino. O equipamento irá atender não apenas aos alunos, mas também à comunidade escolar.

Doações – O Lions Clube de São Vicente aceita doações de geladeiras inutilizadas e de livros paradidáticos para preparar as futuras gelatecas. O contato pode ser feito diretamente na sede do distrito, na Praça Vitória da Conquista, 5 (Vila São Jorge), ou pelas redes sociais do clube de servir.

Fonte: Diário do Litoral

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Cultura indígena é exaltada em exposição fotográfica on-line

As imagens captadas em intenso dia de convivência em uma aldeia indígena ganham espaço no www.facebook.com/culturasantos, a partir desta segunda-feira (19), com...

Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Provar materialmente  fraudes nas bombas de postos de combustíveis  é algo que envolve equipamentos e procedimentos complexos, além de apreensões in loco e análises laboratoriais....

Grupo LGTB vai acionar Justiça contra pastor que desejou a morte de Paulo Gustavo

O pastor José Olímpio, da igreja evangélica Assembleia de Deus de Alagoas, causou polêmica ao se manifestar contra a recuperação do ator...

Ministério Público está de olho no CDP de São Vicente por violação aos direitos humanos

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) pediu à Defensoria de Justiça do Estado cópia do relatório produzido pelo Núcleo...

R$ 3 bilhões foram gastos por Bolsonaro na compra de vacinas que ainda não chegaram ou que sequer foram aprovadas

O governo Jair Bolsonaro já pagou R$ 1,7 bilhão às farmacêuticas Pfizer e Janssen por vacinas contra a Covid-19 que ainda não...