domingo, maio 22, 2022
19 C
São Vicente
19 C
Santos
20.9 C
Peruíbe
19 C
Praia Grande
20.6 C
Itanhaém
18.9 C
Guarujá
18.8 C
Mongaguá
19 C
Bertioga

Praia Grande estuda forma de regulamentar eventos com charretes

Leia mais

Moedas antigas em sua casa podem valer um bom dinheiro

Muitos não sabem, mas existem moedas antigas que valem dinheiro. Alguns fatores como tiragem limitada ou erros que tiraram as moedas de circulação, as...

Pousada abriga moradores de rua do frio intenso em São Vicente

A Pousada Praia de São Vicente está promovendo uma ação social muito importante abrigando temporariamente pessoas em situação de rua do frio...

Praia de Guarujá terá iluminação apagada diariamente a partir da 1h da manhã

A Prefeitura de Guarujá decidiu apagar as luzes da faixa de areia da Praia das Astúrias diariamente a partir da 1h da manhã....

UBSs de São Vicente passam a atender aos sábados até final de maio

Os moradores de São Vicente, terão atendimento nas unidades de saúde públicas aos sábado, até o dia 28 de maio. O objetivo...

A Prefeitura de Praia Grande, na Baixada santista, iniciou um estudo para regulamentar eventos envolvendo charretes em vias públicas da cidade. Após, um evento que reuniu dezenas de charretes.

No início de dezembro, mais de mil pessoas disputaram uma corrida com charretes ou circularam com cavalos nas vias da cidade. Segundo a prefeitura, uma operação realizada no município coibiu a ação do grupo, que colocou em risco a vida de pedestres e explorou os cavalos.

Uma reunião entre as Secretarias de Planejamento, Urbanismo, Trânsito, Meio Ambiente, Segurança Pública e Procuradoria Geral foi o ponto de partida para a criação de uma legislação municipal que discipline esse tipo de evento.

Abordando também uma carta do Conselho Municipal de Segurança da região Sul pedindo providências para evitar que a população seja incomodada sobre esse tipo de evento sem regras. Entre as reivindicações, a carta pede que haja fiscalização contra:

  • maus-tratos a animais;
  • depredação e mau uso dos jardins da orla, ciclovias e calçadões;
  • som alto de caixas de som na orla, faixa arenosa, praças e ruas;
  • veículos estacionados nas calçadas.

Os representantes das secretarias informaram que o evento não tinha autorização para acontecer e esse tipo de abuso já é proibido na cidade.

A ideia do grupo é estudar a legislação da cidade, tanto as leis de Bem-Estar Animal, quanto as regras de ocupação e uso do solo e perturbação do sossego, além de ouvir charreteiros e organizadores desses eventos. Buscando experiências de outras cidades e regiões e avaliar as possibilidades.

Fonte: G1 santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Moedas antigas em sua casa podem valer um bom dinheiro

Muitos não sabem, mas existem moedas antigas que valem dinheiro. Alguns fatores como tiragem limitada ou erros que tiraram as moedas de circulação, as...

Pousada abriga moradores de rua do frio intenso em São Vicente

A Pousada Praia de São Vicente está promovendo uma ação social muito importante abrigando temporariamente pessoas em situação de rua do frio...

Praia de Guarujá terá iluminação apagada diariamente a partir da 1h da manhã

A Prefeitura de Guarujá decidiu apagar as luzes da faixa de areia da Praia das Astúrias diariamente a partir da 1h da manhã....

UBSs de São Vicente passam a atender aos sábados até final de maio

Os moradores de São Vicente, terão atendimento nas unidades de saúde públicas aos sábado, até o dia 28 de maio. O objetivo...

Homem usa barras da praia para fazer ‘pole dance’ 

Em uma barra fixa instalada na Praia da Enseada, no Centro de Bertioga, um homem resolveu inovar ao se exercitar. Em imagens...