quarta-feira, novembro 9, 2022
22 C
São Vicente
22 C
Santos
20.4 C
Peruíbe
22 C
Praia Grande
20.3 C
Itanhaém
21.9 C
Guarujá
21.8 C
Mongaguá
22 C
Bertioga

Operação prende quatro pessoas de facção criminosa na Baixada Santista

Leia mais

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

Um dos presos, segundo o Ministério Público, exerce função de comando e integra o alto escalão da organização criminosa.

Quatro pessoas foram presas durante uma operação coordenada pelo Ministério Público de São Paulo (MPSP) em cidades da Baixada Santista, no litoral de São Paulo. A ‘Operação Colorido’ teve, como alvos, integrantes de uma organização criminosa com atuação dentro e fora dos presídios. A ação também contou com apoio da Polícia Militar.

Além de quatro prisões temporárias, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de São Vicente, Santos e Guarujá. Um dos presos, segundo a promotoria, exerce função de comando e integra o alto escalão da organização criminosa.

O Ministério Público aponta que o investigado é envolvido com a aquisição de mais de R$ 200 mil em drogas de Corumbá (MS), rota do tráfico de cocaína. Em parceria com outro suspeito, a dupla contava com o apoio das companheiras para a movimentação de dinheiro ligado ao tráfico de drogas.

De acordo com o MP, o investigado passou a exercer função de comando na organização em 2019, após a transferência de um dos líderes a uma penitenciária federal. Uma advogada, envolvida na facção, avisou o suspeito que ele assumiria a posição de comando na organização. Ela foi alvo da ‘Operação Fast Track’, que teve o objetivo de desarticular a célula jurídica da organização na capital paulista, Brasília, Rondônia e Rio Grande do Norte. Ambas as operações foram deflagradas simultaneamente, na última quarta-feira.

Ainda de acordo com o MP, as investigações apontam que os advogados aproveitavam o contato com os presos para obter informações sobre ações criminosas, que deveriam ser executadas por integrantes da facção que estão nas ruas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

Destaque do carnaval paulista é achada morta em casa

Vítima de um infarto, um dos grandes nomes do carnaval paulista, a passista Michelle da Costa Chaga, conhecida como Michelle Mibow, de...