quinta-feira, maio 6, 2021
21.7 C
São Vicente
21.7 C
Santos
19.4 C
Peruíbe
21.7 C
Praia Grande
18.6 C
Itanhaém
21.7 C
Guarujá
18.3 C
Mongaguá
21.7 C
Bertioga

Caminhoneiros protestam contra restrições do Plano SP e interditam Marginal do Tietê

Leia mais

Trânsito: Campanha maio amarelo em São Vicente

Em busca de um trânsito mais seguro, a Secretaria de trânsito e transporte (SETRANS), realiza neste mês a campanha maio amarelo.Com...

Munícipes se revoltam com acampamento feito por moradores em situação de rua

Pessoas em situação de rua, armam acampamento embaixo de viaduto no bairro explanada do barreiros, isso está causando desconforto e transtornos aos...

Prefeitura de Praia Grande homenageia profissionais da saúde

Nesta última sexta-feira (30), a Prefeitura de Praia Grande homenageou os profissionais que atuam na linha de frente do Hospital Irmã Dulce.

baixada Santista registra 220 novos casos de covid-19 em 24 horas

Nas últimas 24 horas, foram registrado mais de 220 casos e sete mortes por covid-19 na baixada santista. Desde...

Na manhã desta sexta-feira (5), um grupo de caminhoneiros promove manifestação na Marginal do Tietê, na altura do Cebolão, sentido rodovia Ayrton Senna, em São Paulo, contra a restrição de serviços não essenciais por 14 dias no Estado. Todas as pistas nesse sentido chegaram a ficar totalmente interditadas. Por volta das 9h, uma faixa de cada via estava liberada para a passagem de carros  e motociclistas, mas o ato continuou.

Às 6h, havia 10 quilômetros de congestionamento nas marginais Tietê, Pinheiros e na rodovia Castello Branco. A lentidão chegava até a praça de pedágio de Alphaville, em Barueri, da Castello Branco.

O coronel Robson Cabanas Duque, porta-voz da PM, diz que policias estava negociando com a liderança dos manifestantes para liberar a via. “Nós entendemos o direito da manifestação, mas ela precisa ser pensada e precisa respeitar o direito das outras pessoas. Em um momento grave como esse não é possível que a gente faça esse tipo de movimento”, disse o coronel, em entrevista ao portal “G1”.

O protesto ocorreu contra as medidas impostas pelo governo estadual para evitar o avanço da pandemia de coronavírus com o fechamento de serviços não essenciais por 14 dias e restrição de circulação entre 20h e 5h a partir deste sábado (6)

ADVERTISING

A fase vermelha autoriza o funcionamento de padarias, mercados e farmácias, além de escolas e igrejas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decretos estaduais. As medidas valem até 19 de março. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Trânsito: Campanha maio amarelo em São Vicente

Em busca de um trânsito mais seguro, a Secretaria de trânsito e transporte (SETRANS), realiza neste mês a campanha maio amarelo.Com...

Munícipes se revoltam com acampamento feito por moradores em situação de rua

Pessoas em situação de rua, armam acampamento embaixo de viaduto no bairro explanada do barreiros, isso está causando desconforto e transtornos aos...

Prefeitura de Praia Grande homenageia profissionais da saúde

Nesta última sexta-feira (30), a Prefeitura de Praia Grande homenageou os profissionais que atuam na linha de frente do Hospital Irmã Dulce.

baixada Santista registra 220 novos casos de covid-19 em 24 horas

Nas últimas 24 horas, foram registrado mais de 220 casos e sete mortes por covid-19 na baixada santista. Desde...

Jhony Sasaki e Caio França reforçam pedido sobre acesso da Náutica e Tancredo

O vereador Jhony Sasaki e o deputado estadual Caio França reforçaram o pedido à Ecovias e ao Governo do Estado para que...