terça-feira, dezembro 7, 2021
23.3 C
São Vicente
24 C
Santos
20.6 C
Peruíbe
23.3 C
Praia Grande
23.3 C
Itanhaém
23.3 C
Guarujá
23.2 C
Mongaguá
23.3 C
Bertioga

Projeto para instalação de reconhecimento facial no Metrô é vetado por Doria

Leia mais

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...

O governador de São Paulo, João Doria, vetou o projeto de lei que determinava a instalação de câmeras com capacidade de reconhecimento facial em todas as estações e trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O Projeto de Lei 865 foi proposto em 2019 e aprovado em fevereiro deste ano pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Na justificativa do veto, o governador argumenta que o projeto interfere indevidamente nas competências das empresas que administram o sistema de transporte de passageiros por trilhos na região metropolitana de São Paulo. Segundo o texto, o projeto viola leis estaduais e até a Constituição nesse sentido.

O projeto, de autoria do deputado estadual Rodrigo Gambale (PSL), argumentava que os equipamentos tinham como objetivo coibir a ação de criminosos nas estações e nos trens.

Controvérsias

A adoção da tecnologia que permite identificar pessoas a partir das feições do rosto no transporte de passageiros vem sendo questionada por organizações da sociedade civil. Em fevereiro do ano passado, a juíza da 1ª Vara de Fazenda Pública de São Paulo, Renata Souto Maior Baião, determinou que o Metrô desse explicações sobre a abertura de licitação para contratação de um sistema de reconhecimento facial.

A decisão atendeu um pedido da Defensoria de São Paulo, da Defensoria Pública da União, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor e do Coletivo Brasil de Comunicação Social. Foram pedidos esclarecimentos sobre a confiabilidade desse tipo de sistema e também sobre como serão protegidos os dados dos usuários armazenados pela empresa, além dos possíveis prejuízos com vazamentos e erros de procedimento.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...

Corrida de cavalos e charretes assusta moradores de Praia Grande

Milhares de pessoas disputaram uma corrida com charretes ou circularam com cavalos nas vias de Praia Grande, na Baixada santista. Uma operação...