quarta-feira, julho 6, 2022
20.2 C
São Vicente
20.1 C
Santos
17.6 C
Peruíbe
20.1 C
Praia Grande
18.3 C
Itanhaém
19.7 C
Guarujá
19 C
Mongaguá
18.6 C
Bertioga

Rosana Valle faz pedido ao Ministério da Economia reedição de programa para evitar demissões

Leia mais

Mulher tem sobrenome trocado por ‘vagabunda’ em cartão de crédito

Uma mulher, de 29 anos, entrou na Justiça contra um banco depois de receber um cartão de crédito onde seu sobrenome havia sido trocado...

Toten é atropelado por Caminhão de Lixo no Rio Branco em S.Vicente

Nesta manhã de terça feira (5), um toten de segurança da prefeitura de São Vicente foi atingido por um caminhão de lixo.

Bandidos armados se passam por cliente e roubam loja de manutenção de celular em S.V

Dois criminosos são flagrados roubando uma loja de manutenção de celular em São Vicente, na Baixada Santista. O roubo...

Corpo é encontrado dentro de canal de Praia Grande

O corpo de um homem foi encontrado em um canal próximo ao Bairro Aviação, em Praia Grande, na Baixada Santista, na manhã...

A deputada federal Rosana Valle (PSB) pediu ao ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes, a reedição, com a máxima urgência, do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, previsto na Lei nº 14.020, de 6 de julho de 2020, que chegou a evitar o fechamento de muitas empresas e milhares de demissões no primeiro ano da pandemia.

A parlamentar lembrou, em oficio ao ministro, que o programa funcionou como a única saída para milhares de empresas e seus funcionários, evitando o fechamento de inúmeros estabelecimentos e demissões em massa. 

“Mas o programa teve validade até 31 de dezembro de 2020. E agora, diante da retomada de medidas restritivas e implantação de lockdown em diversos estados, o programa precisa voltar com urgência para evitar impactos ainda mais dramáticos”, afirmou Rosana Valle, preocupada com a expectativa do aumento do número de demissões nos próximos meses caso as empresas não suportem mais os prejuízos que já estão sofrendo.

Rosana Valle recebeu pedido nesse sentido do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, que representa 23 cidades da região e diversos segmentos da gastronomia e hospedagem, como lembrou o presidente da entidade,  Heitor Henrique Gonzalez Takuma.

Heitor Takuma pediu a interferência da deputada junto ao Governo Federal pela reedição da medida. O programa do Ministério da Economia permitia a adoção de medidas trabalhistas para evitar demissões, sem redução do salário/hora e sempre por meio de acordos entre as partes.

Fonte: Diário do Litoral

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Mulher tem sobrenome trocado por ‘vagabunda’ em cartão de crédito

Uma mulher, de 29 anos, entrou na Justiça contra um banco depois de receber um cartão de crédito onde seu sobrenome havia sido trocado...

Toten é atropelado por Caminhão de Lixo no Rio Branco em S.Vicente

Nesta manhã de terça feira (5), um toten de segurança da prefeitura de São Vicente foi atingido por um caminhão de lixo.

Bandidos armados se passam por cliente e roubam loja de manutenção de celular em S.V

Dois criminosos são flagrados roubando uma loja de manutenção de celular em São Vicente, na Baixada Santista. O roubo...

Corpo é encontrado dentro de canal de Praia Grande

O corpo de um homem foi encontrado em um canal próximo ao Bairro Aviação, em Praia Grande, na Baixada Santista, na manhã...

Professora realiza sonho de criança autista de voar

Uma criança com transtorno do espectro autista, de apenas 10 anos, realizou o sonho de voar de helicóptero graças a atitude de...