segunda-feira, abril 19, 2021
24 C
São Vicente
24 C
Santos
22.7 C
Peruíbe
24 C
Praia Grande
21.4 C
Itanhaém
24 C
Guarujá
20.8 C
Mongaguá
24 C
Bertioga

Ministério da Saúde distribui concentradores de oxigênio doados por empresas ao SUS

Leia mais

São Vicente aplicará vacinas em turnos, adotando o modelo ‘CoronaGripe’

Com o objetivo de agilizar as campanhas de imunização contra a Covid-19 e contra a gripe, que acontecem simultaneamente em São Vicente,...

Cultura indígena é exaltada em exposição fotográfica on-line

As imagens captadas em intenso dia de convivência em uma aldeia indígena ganham espaço no www.facebook.com/culturasantos, a partir desta segunda-feira (19), com...

Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Provar materialmente  fraudes nas bombas de postos de combustíveis  é algo que envolve equipamentos e procedimentos complexos, além de apreensões in loco e análises laboratoriais....

Grupo LGTB vai acionar Justiça contra pastor que desejou a morte de Paulo Gustavo

O pastor José Olímpio, da igreja evangélica Assembleia de Deus de Alagoas, causou polêmica ao se manifestar contra a recuperação do ator...

O Ministério da Saúde (MS) informou que vai distribuir 5.133 concentradores de oxigênio doados por 12 empresas ao Sistema Único de Saúde (SUS), com o objetivo de auxiliar no tratamento de pacientes com covid-19 na rede pública de saúde.

De acordo com a pasta, foi entregue hoje (7) um carregamento com 1.899 equipamentos no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. As entregas dos demais aparelhos serão feitas de forma escalonada até o dia 14 de abril. A previsão é que os estados recebam os equipamentos ao longo do mês.

“A aquisição foi possível após a abertura de um edital de chamamento público, em uma ação coordenada pelos Ministérios da Saúde e da Economia – as inscrições do chamamento estão abertas até o dia 8 de abril. Participam da iniciativa as seguintes empresas: Bradesco, BRF, B3, Embraer, Gerdau, Grupo Ultra, Itaú, Magazine Luiza, Marfrig, Natura &CO, Suzano e Unipar. A Air Liquide Brasil fez a cotação para a importação dos equipamentos, ao custo total de R$ 35 milhões”, informou o MS.

Em nota, o ministério explica que esses concentradores podem produzir, por dia, o equivalente a mais de 7 metros cúbicos de oxigênio com 93% de pureza. Os equipamentos são usados em pacientes leves e moderados com covid-19, oferecendo cerca de 5 litros de oxigênio por minuto.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

São Vicente aplicará vacinas em turnos, adotando o modelo ‘CoronaGripe’

Com o objetivo de agilizar as campanhas de imunização contra a Covid-19 e contra a gripe, que acontecem simultaneamente em São Vicente,...

Cultura indígena é exaltada em exposição fotográfica on-line

As imagens captadas em intenso dia de convivência em uma aldeia indígena ganham espaço no www.facebook.com/culturasantos, a partir desta segunda-feira (19), com...

Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Provar materialmente  fraudes nas bombas de postos de combustíveis  é algo que envolve equipamentos e procedimentos complexos, além de apreensões in loco e análises laboratoriais....

Grupo LGTB vai acionar Justiça contra pastor que desejou a morte de Paulo Gustavo

O pastor José Olímpio, da igreja evangélica Assembleia de Deus de Alagoas, causou polêmica ao se manifestar contra a recuperação do ator...

Ministério Público está de olho no CDP de São Vicente por violação aos direitos humanos

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) pediu à Defensoria de Justiça do Estado cópia do relatório produzido pelo Núcleo...