domingo, maio 29, 2022
21.7 C
São Vicente
21.6 C
Santos
19 C
Peruíbe
21.6 C
Praia Grande
19.7 C
Itanhaém
21.6 C
Guarujá
21.5 C
Mongaguá
21.7 C
Bertioga

São Vicente a cidade mais antiga do Brasil, precisa conservar a sua história.

Leia mais

Projeto ‘É Hora de Arte’ retorna em Praia Grande 

O projeto É Hora de Arte retorna para a Baixada Santista, com oficinas gratuitas de teatro, dança, circo e grafite para crianças de 7...

Motorista de aplicativo tenta dopá jovem durante corrida em Santos

Uma jovem alega que um motorista de aplicativo em Santos, na Baixada Santista, tentou dopá-la durante uma corrida. A vítima conta que,...

A partir de julho os quiosques do Gonzaguinha serão transferidos para o Itararé em São Vicente, SP 

Os quiosques da praia do Gonzaguinha serão transferidos para unidades da Praia do Itararé em São Vicente, na Baixada Santista. A medida foi...

Polícia localiza barraco do crime em Santos

A Polícia Civil em Santos, na Baixada Santista, localizou um barraco usado para preparo e estoque de drogas. Além das drogas, anotações...
Equipe Baixada Na Rede
Alisson Luiz Junior. Jornalista e produtor de TV.

Países desenvolvidos como o Japão venceram o desafio de manter a cultura milenar conectada com a arquitetura moderna e tecnológica do país. A maneira harmoniosa de incluir o passado e o presente no cotidiano das cidades é um dos pontos fortes do turismo na terra do sol nascente. Exemplos do Japão na conservação da história e estrutura física da cidade poderiam ser implementados na primeira cidade do Brasil ” São Vicente “.

São Vicente é a primeira vila a ser fundada no Brasil pelos portugueses e merece ser reconhecida e respeitada. A cidade hoje é carente em infraestrutura turística, existe um forte apelo ao turismo de veraneio, mas tem por base a sua condição histórica antiga com títulos de Cidade Monumento da História Pátria. O lado histórico da cidade é pouco explorado e desconhecido até mesmo pelos próprios munícipes.

No bairro Parque Bitarú em São Vicente fica a Praça Kotoku Iha, localizada na rua Japão. Esse lugar é muito conhecido pelos pescadores da região e abriga um recanto japonês pela união da cidade de São Vicente com a cidade de Naha, situada na Província de Okinawa e para simbolizar essa amizade foi construído um portal com traços da cultura nipônica. “Atualmente a praça se encontra em péssimo estado”. O próprio prefeito da cidade de Naha em Okinawa, já demonstrou interesse em estreitar os laços com a cidade vicentina, mas a conversa não prosseguiu adiante.

Embora a rede hoteleira seja restrita, os veranistas em geral alugam imóveis mobiliados para a temporada. Por ser um balneário antigo, a cidade possui, especialmente bares, restaurantes e poucos clubes. Há muitos Pontos turísticos em São Vicente, que fogem do conhecimento de quem visita a cidade e alguns deles é o Largo da Fonte que foi renomeado por Largo Treze de Maio com a abolição da escravatura, a praça leva a data da fundação da vila em sua denominação. Nela, podem ser vistos o Relógio do Sol, e as estátuas de Benedito Calixto e do Soldado Pérsio de Queiroz Filho. A Praça João Pessoa, antigamente era denominado como Largo Santo Antônio e abrigava a Casa da Câmara e a Cadeia da cidade vicentina.

A Igreja Matriz, teve a sua primeira construção próxima à praia. A famosa Biquinha de São Vicente, o colégio vicentino, ministrou suas aulas de catecismo junto à Bica da Fonte do Povoado que, atualmente, é fonte histórica denominada afetivamente como “Biquinha”.

A Ponte Pênsil foi construída e projetada pelo Engenheiro Saturnino de Brito, com tecnologia alemã, liga a ilha de São Vicente ao continente e ao município de Praia Grande.

Outras atrações turísticas da cidade também tem suas histórias pouco difundida como o Parque da Prainha, localizado na área continental, que conta com a “Ilha de São Vicente”, que funcionou como estaleiro e comércio. O Morro da Asa Delta, local explorado para a prática do voo livre, tem seu acesso a partir do Morro do José Menino na divisa com Santos e permite a visão dessas cidades, além de Guarujá, Praia Grande e até Cubatão. Ilha Porchat, frequentado para diversão noturna e altamente pouco explorada em época de veraneio, abriga o Monumento dos 500 Anos do Brasil, projetado por Oscar Niemeyer e localizado no pico da ilha, de onde é possível se obter uma ótima vista da cidade.

A Ilha Porchat, Morro da Asa Delta, Teleférico e a famosa Biquinha, são alguns dos destaques da cidade do litoral paulista. Há anos o turismo vem sendo enfraquecido na cidade devido a má conservação e a falta de planejamento dos governantes. O atual prefeito Pedro Gouveia, vem tentando revitalizar os principais pontos turístico da cidade como a Biquinha a orla da praia dentre outros. Mas ainda há muito trabalho para ser feito. A cidade foi entregue ao atual governo com dividas geradas pelo seu antecessor prefeito Bili e ainda de quebra há uma rivalidade politica envolvendo o governador do Estado de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Projeto ‘É Hora de Arte’ retorna em Praia Grande 

O projeto É Hora de Arte retorna para a Baixada Santista, com oficinas gratuitas de teatro, dança, circo e grafite para crianças de 7...

Motorista de aplicativo tenta dopá jovem durante corrida em Santos

Uma jovem alega que um motorista de aplicativo em Santos, na Baixada Santista, tentou dopá-la durante uma corrida. A vítima conta que,...

A partir de julho os quiosques do Gonzaguinha serão transferidos para o Itararé em São Vicente, SP 

Os quiosques da praia do Gonzaguinha serão transferidos para unidades da Praia do Itararé em São Vicente, na Baixada Santista. A medida foi...

Polícia localiza barraco do crime em Santos

A Polícia Civil em Santos, na Baixada Santista, localizou um barraco usado para preparo e estoque de drogas. Além das drogas, anotações...

26 de maio, Dia de Concientização Nacional do Glaucoma

Com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a doença que é a segunda maior causa de cegueira irreversível no mundo -...