segunda-feira, dezembro 6, 2021
23.3 C
São Vicente
24 C
Santos
20.6 C
Peruíbe
23.3 C
Praia Grande
23.3 C
Itanhaém
23.3 C
Guarujá
23.2 C
Mongaguá
23.3 C
Bertioga

Real é a moeda que mais oscila com crise causada pela pandemia de coronavírus

Leia mais

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...
Equipe Baixada Na Redehttp://baixadanarede.com
Time de jornalistas e produtores de conteúdo. Baixada Na Rede

O real é a moeda no mundo que mais oscila com a crise econômica iniciada pela pandemia do coronavírus. O câmbio instável, classificado como uma “montanha-russa”, preocupa analistas e investidores. O Banco Central diz não saber a causa do problema.

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, admitiu que “não há uma boa explicação” para a alta volatilidade da moeda brasileira, ao participar de uma live do banco Itaú Unibanco. Com sobe e desce frequente ao longo do dia, o movimento instável em curtos períodos de tempo tem chamado mais a atenção nos últimos meses do que a cotação no final do pregão.

Pablo Spyer, diretor da Mirae Asset afirmou que, nas últimas semanas, o real “oscilou que nem uma montanha-russa e terminou no zero a zero”. A volatilidade é observada em vários mercados e com diversas moedas, mas, no caso do real é “a mais alta do planeta”, avaliou o especialista, em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

O real perdeu 32,48% do valor frente ao dólar entre 31 de dezembro de 2019 e 16 de julho deste ano, de acordo com levantamento de Eduardo Velho, estrategista da INVX Global Brasil. Além de ocupar a primeira posição, está longe dos demais, com o pior resultado. O segundo colocado é o rand sul-africano, que desvalorizou 19,71% no período, e o terceiro, o peso mexicano, com 18,6%.

A desvalorização do real, em teoria, pode ter como lado positivo o potencial de estimular entrada de dinheiro no Brasil, ao tornar o país um mercado mais barato. No entanto, segundo especialistas, novos recursos não chegaram, o que eleva a preocupação com economia. Segundo ele, a falta de previsibilidade da moeda é justamente o que afasta investimentos e coloca o Brasil como um país de alto risco para negócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

São Vicente atinge 75% da população geral imunizada contra o covid-19

O público alvo da campanha, ou seja, pessoas acima de 12 anos, número salta para 90% dos vicentinos vacinados contra a Covid-19....

Cruzamento “da morte” no Jóquei em SV recebe lombadas

Diversos acidentes, inclusive fatais, vinham acontecendo com muita frequência no cruzamentos das ruas Galeão Coutinho e Dom Duarte da Costa, no bairro...

Jovem morre após corrida de 10 KM em Santos

No último domingo (5), um atleta amador passou mal durante uma corrida de 10 KM e morreu após receber atendimento médico, em...

Mila Moreira, atriz e modelo, morre aos 75 anos

Na madrugada desta segunda-feira (6), aos 75 anos, morre a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, na Zona...

Corrida de cavalos e charretes assusta moradores de Praia Grande

Milhares de pessoas disputaram uma corrida com charretes ou circularam com cavalos nas vias de Praia Grande, na Baixada santista. Uma operação...