terça-feira, novembro 8, 2022
22.2 C
São Vicente
22.2 C
Santos
20.7 C
Peruíbe
22.2 C
Praia Grande
20.6 C
Itanhaém
22.1 C
Guarujá
22 C
Mongaguá
22.2 C
Bertioga

Baixada Santista é a região com o maior número de casos de chikungunya

Leia mais

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

A baixada santista, no litoral de São Paulo, é a região com mais casos de chikungunya. O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da doença.

A população da região que já contraíram a doença, relatam os sintomas, forte dores pelo corpo, manchas na pele, muita coceira e depois de alguns dias, dores e inchaços nas articulações, dores que dificultam até nas tarefas simples do cotidiano. Lembrando que se não tratado devidamente, por um profissional, as dores podem se tornarem crônicas.

Dos 2.169 casos registrados no Estado de São Paulo, 2.091 estão na Baixada Santista, ou seja, cerca de 96% dos casos. Em 2020, foram registrados 184 casos na região, o que representa um aumento de 1.036% em relação aos números deste ano. As cidades com maior número são: Santos, com 1.187 casos, Guarujá com 504 e São Vicente com 160 casos.

“Ele [mosquito] se dissemina de forma intensa em determinadas microrregiões. A gente viu isso na Bahia, na região norte do país e agora estamos observando isso aqui em São Paulo”, disse o médico infectologista Marcos Caseiro.

Segundo ele, as sequelas podem ficar com o paciente por bastante tempo. “Pessoas que tem alguma doença como artrite previamente são as pessoas que mais comumente têm evoluído para uma forma crônica”, fala.

Chikungunya

A pessoa com chikungunya apresenta febre, náuseas e vômitos, olhos avermelhados, pele avermelhada, dores articulares bilaterais (dor no joelho direito e esquerdo simultaneamente, por exemplo), dores de cabeça.

Os sintomas da dengue são febre, náuseas e vômitos, manchas pelo corpo, dores musculares, dores nas juntas, dores de cabeça, dores nos olhos, pequenos hematomas. Sinais de alarme: Dor abdominal, vômitos persistentes, água no pulmão, sangramento de mucosas, sonolência e letargia e pressão baixa.

Fonte: G1 Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Fumar cotonete: nova moda entre jovens e crianças traz riscos à saúde

Um novo desafio do TikTok está preocupando os especialistas. Agora, uma nova tendência levanta riscos entre o público jovem: fumar cotonete. A...

Praia Grande abre processo seletivo para vagas de auxiliar de guarda-vidas temporário

Os interessados já podem se inscrever para o novo processo seletivo para as vagas remanescentes e temporárias de auxiliar de guarda-vidas, de...

PAT de Guarujá oferece 20 novas vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Guarujá, na Baixada Santista, oferece 21 novas oportunidades de emprego. Há vagas para diversas...

Procon-SP alerta consumidores para a Black Friday

A Black Friday 2022, evento que promove descontos e ofertas, começa dia 25 de novembro no Brasil. O Procon-SP divulgou algumas recomendações...

Destaque do carnaval paulista é achada morta em casa

Vítima de um infarto, um dos grandes nomes do carnaval paulista, a passista Michelle da Costa Chaga, conhecida como Michelle Mibow, de...